Segurança

Polícia Civil conclui quinto inquérito policial da Operação Hera

Neste procedimento foi indiciado um vereador pela prática do crime de posse irregular de arma fogo

Divulgação

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da Delegacia de Urussanga, concluiu mais um dos inquéritos que circundam a operação Hera. Neste procedimento foi indiciado um vereador pela prática do crime de posse irregular de arma fogo por ter, em desacordo com a lei, na sua casa, uma espingarda calibre .22 e diversas munições.

A espingarda era de pressão e foi adulterada para calibre .22. Via de regra se faz essa alteração para ocultar a arma de fogo, pois, quem olha de forma rápida, parece se tratar de uma espingarda da pressão. O laudo pericial do IGP foi anexado hoje, sendo possível a conclusão do inquérito por parte do Delegado Márcio Neves. A pena do crime é de 1 a 3 anos.

No dia ele foi posto em liberdade depositando uma fiança de R$ 4.400,00. Até o momento esse vereado já foi indiciado por três crimes. Posse irregular de arma de fogo, peculato culposo e fraude processual. Há outro inquérito que apura possíveis condutas criminosas por parte dele.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Ex-prefeito de Criciúma é preso após perseguição policial

Márcio Burigo, posteriormente identificado, desobedeceu a ordem legal dos policiais e se evadiu por cerca de dois quilômetros

Filezão: diversos celulares são furtados durante o evento; organizador é notificado por conta da aglomeração

O evento reuniu milhares de pessoas.

Rayssa Leal e Lucas Rabelo são os campeões da etapa de Criciúma do STU National

Maranhense e cearense largam na frente no circuito brasileiro 2022, iniciando o ano como terminaram 2021: com título

Três mulheres ficam feridas em acidente no centro de Cocal do Sul

O acidente aconteceu na rua Edson Gaidzinski