Segurança

Polícia Civil investiga caso de ameaças em sala de aula em Araranguá

Dois adolescentes de 12 e 15 anos teriam ameaçado uma criança de 11 anos, dentro da escola.

Foto: Divulgação

Um caso de ameaças proferidas por estudantes, dentro da sala de aula de uma escola de Araranguá, está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) do município. Um auto de apuração de ato infracional já foi instaurado e, até o fim da próxima semana, deve ser concluído.

Conforme o delegado da DPCAMI, Henrique Muxfeldt, até o momento a equipe de investigação já apurou que houve uma confusão entre alunos, durante um período de troca de matérias. A situação envolveu dois adolescentes, de 12 e 15 anos, que proferiram ameaças contra uma criança de 11 anos.

“Ainda estamos apurando essa questão, o que se afirma é que os meninos falaram algumas bobagens. Não envolveu professores, mas originou um certo comentário por conta do que eles mencionaram, ligado ao que aconteceu em Suzano, no Estado de São Paulo. A princípio, dois meninos falaram a um terceiro, tudo colegas de sala de aula, eles teriam se dirigido com algumas frases de ameaças”, explica.

A respeito de possíveis comparações com o caso de São Paulo, a autoridade policial ressaltou que há uma orientação da Delegacia Geral, para evitar comentários sobre o assunto. “Haja vista que necessitaria ter uma investigação com elementos que pudessem apontar nesse sentido. No entanto, do que a gente pode apurar, foi um fato que se resumiu entre os meninos, aquele momento de juventude, falaram coisas que não condiz com a dimensão que se tomou”, finaliza.

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

DIC de Criciúma apreende 1,5 kg de maconha e munição de calibre restrito

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio