Segurança

Polícia prende acusado de executar homem com 14 tiros em Criciúma

Ele confessou o crime, que aconteceu no dia 25 de fevereiro, no bairro São Defende

Foto: Divulgação

A Polícia Civil prendeu um homem, de 38 anos, acusado de matar outro, de 27, no bairro São Defende, em Criciúma, no dia 25 de fevereiro. As investigações foram conduzidas pela DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) da DIC (Divisão de Investigação Criminal).

Quer receber as principais notícias da região? Clique aqui e entre no nosso grupo de WhatsApp e fique atualizado de forma rápida e confiável 

A motivação do homicídio teria sido ameaças por parte da vítima contra o acusado, suspeita que não se confirmou durante as investigações. O suspeito estaria em um relacionamento com a ex-companheira do homem morto.

Na noite do homicídio, o acusado e o outro homem teriam se encontrado na Avenida Universitária, em Criciúma, e discutido. Posteriormente, o suspeito foi até a sua residência, pegou uma pistola e dirigiu à casa da vítima.

Tiros na região da cabeça

Ele desceu na frente do imóvel e efetuou, no mínimo, 15 disparos contra a vítima, que foi atingida 14 vezes. A maioria dos tiros, segundo a Polícia Civil, foi na região da cabeça.

Se mantenha informado em tempo real! Clique aqui e siga o Sul in Foco no Instagram. Informações e notícias sobre a região na palma da sua mão!

Segundo o órgão, o investigado foi preso no dia 20 de março. Ele confessou o crime e informou o local em que a arma estava escondida. O inquérito foi concluído na segunda-feira (25) e o acusado segue detido à disposição da Justiça.

Com informações do ND+

 

Notícias Relacionadas

Vereadores de Orleans aprovam implantação do Programa Municipal de Equoterapia

Projeto de Lei foi aprovado por unanimidade durante a sessão ordinária desta segunda-feira, dia 15.

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.502 em 2025

Reajuste segue previsão de 3,25% do INPC mais alta de 2,9% do PIB

Parados e sem previsão: A saga dos motoristas retidos no Morro dos Cavalos

Ainda não há uma previsão concreta para a reabertura da via

Linguagem Neutra