Segurança

Polícia prende três pessoas em operação de combate ao tráfico de drogas em Laguna

Operação foi realizada por volta das 18h20 na comunidade de Caputera

Giroflex PM foto noturna

Divulgação

A Polícia Militar de Laguna montou uma Operação de combate ao tráfico de drogas na comunidade de Caputera no fim da tarde deste sábado (9). O objetivo era desarticular uma organização criminosa popularmente conhecida como “gaioleiros”, que comercializa drogas no bairro.

As viaturas se dividiram e entraram por todas as ruas que possivelmente seriam rotas de fugas dos traficantes e também teve o apoio do helicóptero da Polícia Militar. Foram apreendidos dois menores de idade e cada um possuía uma pochete com dinheiro da venda de drogas e o entorpecente.

Logo após, os policiais foram até a residência de um terceiro homem de 18 anos. Ao chegar perto, os policiais observaram o suspeito dispensando seu celular e não acatando a ordem de parada. O homem foi abordado nos fundos de sua casa.

Com apoio do Canil da Polícia Militar foi encontrado na residência entorpecentes fracionados. Todos os envolvidos e os materiais foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil.

Notícias Relacionadas

Polícia Civil prende organização criminosa por diversos roubos em Criciúma e latrocínio em Morro da Fumaça

Nesta terça-feira, dia 4, quatro pessoas foram presas e drogas, dinheiro e celulares foram apreendidos.

Justiça condena empresa que vendeu mas não entregou R$ 2 milhões em máscaras a SC

A distribuidora foi penalizada com multa de 10% sobre o contrato e ainda foi suspensa de participar de novas licitações pelo prazo de seis meses

Secretária de Saúde de Braço do Norte libera 1.356 exames com investimento de mais de R$ 170 mil

Conforme o secretário da Saúde, Sérgio Fernando Domingos Arent, as pessoas que estão à espera dos procedimentos podem ficar tranquilas, pois a Secretaria de Saúde vai entrar em contato para o agendamento

Homem é detido após quebrar imagens da Igreja Matriz, em Treze de Maio

Antes de ir à igreja, ele esteve no posto de saúde central e atacou funcionários e destruiu móveis