Segurança

Policial militar sofre injúria racial na internet após atender ocorrência em Urubici

Irmã de um dos envolvidos na abordagem policial utilizou as redes sociais para ofender o agente.

Divulgação

Um policial militar da cidade de Urubici, na Serra catarinense, foi vítima de injúria racial em uma rede social na terça-feira (12) após atender uma ocorrência. A mulher que fez a postagem foi identificada. A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o caso.

A ocorrência envolveu a perseguição de um motorista que estaria fazendo manobras perigosas de carro pela cidade. Após o atendimento, a irmã de um dos suspeitos chamou os policiais que atuaram na operação de “lixos” e se referiu a um deles, que é negro, como “macaco”.

Conforme a Polícia Militar, a postagem da mulher foi compartilhada pelo próprios moradores da cidade, como forma de denúncia, e também foi enviada diretamente à polícia, que registrou um boletim de ocorrência.

— O inquérito foi instaurado nesta quinta-feira. Estamos na fase de levantamento de informações, oitiva de testemunhas para documentar a materialidade do crime e os indícios de autoria — disse o delegado responsável pelo caso, Édipo Heilt, em uma entrevista.

A identidade e a idade da mulher não foram divulgadas pela polícia. A postagem foi apagada, ainda segundo a polícia.

A ocorrência atendida pelo policial começou depois que uma guarnição foi acionada para atender reclamações sobre um motorista que estaria fazendo manobras perigosas de carro em via pública, na terça-feira (12). A polícia encontrou o veículo suspeito em uma ronda.

Segundo a polícia, o motorista desrespeitou a ordem de parada e fugiu. Durante a fuga, ele ultrapassou o sinal vermelho, dirigiu em alta velocidade e pela contramão, informou a PM. A perseguição só terminou quando o carro quebrou depois de ter atingido duas lombadas.

Ainda conforme a PM, ao perceberem que a abordagem estava sendo feita por somente um policial, os ocupantes continuaram a desobedecer às ordens feitas pelo agente. O policial chegou a ser cercado pelo grupo de três pessoas que estava no carro.

Após presenciar a fuga, um policial militar de folga e o delegado da Polícia Civil auxiliaram na abordagem. Dois homens que estavam no carro foram encaminhados para a delegacia.

O veículo utilizado estava com licenciamento atrasado, o condutor não era habilitado e foi preso. No veículo estava ainda uma adolescente grávida que foi encaminhada ao Conselho Tutelar de Bom Retiro, também da Serra, de acordo com a PM.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Santa Catarina registra segunda maior taxa de distanciamento social do país neste sábado

Em cumprimento ao Decreto Estadual, estabelecimento é interditado em Imbituba

A loja estava aberta e com todos os funcionários em atividade.

Coronavírus em SC: Governo do Estado pactua abertura de 322 novos leitos clínicos e 170 de UTI

Semana Restart traz debates atuais para acadêmicos UniSatc

Na próxima segunda, aulas seguem na instituição na modalidade presencial e online