Geral

Portaria regulamenta ocupação de praias, rios e lagoas para o verão

Autorização do governo ocorre mesmo com todas as regiões do estado em risco gravíssimo para Covid-19. Também há novas normas para museus

Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, publicou uma portaria nesta quarta-feira, 23, regulamentando a ocupação de praias, rios, lagos e lagoas em Santa Catarina durante a temporada de verão. A portaria nº 1.000/2020 estabelece critérios para ocupação dos locais. As determinações incluem a obrigatoriedade de distanciamento de um raio mínimo de 1,5 metro dos grupos familiares nas faixas de areia.

A portaria também proíbe eventos de grupo, encontros ou reuniões de pessoas que não coabitam. O uso de máscaras segue obrigatório, com exceção de quando as pessoas estiverem na água.

As mesas, cadeiras e guarda-sóis e outros objetos para aluguel nas praias, rios, lagos e lagoas devem ser desinfetados com álcool 70% ou outra substância de efeito similar entre o uso de um cliente e outro.

Os serviços de alimentação (restaurantes, bares, cafeterias, lanchonetes e afins) localizados nas praias, rios, lagos e lagoas devem seguir as normativas específicas para cada setor, já estabelecidas nas Portarias SES nº 244, 256 e 666, em vigor pela Secretaria de Estado da Saúde.

A portaria estabelece ainda que os municípios sinalizem com bandeiras a situação de ocupação das praias, de forma a evitar o acesso excessivo de pessoas. Os sinais de cores devem obedecer os seguintes termos:

  • Verde: ocupação baixa, que corresponde a uma utilização até um terço da praia.
  • Amarelo: ocupação elevada, que corresponde a uma utilização entre um terço e dois terços.
  • Vermelho: ocupação plena, quando não for possível o cumprimento de distanciamento mínimo de 2 metros entre os guarda-sóis de pessoas ou grupos distintos.

Divulgação

Divulgação

A fiscalização ficará sob responsabilidade das vigilâncias sanitárias municipais, compartilhada com Vigilância Sanitária Regional, Defesa Civil, Polícia Militar, Bombeiros Militares e demais órgãos fiscalizadores. Caberá a eles vistoriar todos os estabelecimentos comerciais e locais públicos para garantir o cumprimento das medidas sanitárias exigidas.

Notícias Relacionadas

Nova sede dos Bombeiros: Município de Braço do Norte garante meio milhão de reais para conclusão da obra

A expectativa é que a obra fique pronta no final do primeiro semestre de 2022.

Prefeitura de Braço do Norte e HST assinam convênio de mais de R$ 1,3 milhão para plantões e sobreavisos

Além do convênio para plantão e sobreaviso, o Município também firmou convênio de R$ 2 milhões para a construção da nova ala do hospital.

Vereadores de Orleans participam de sessão ordinária de forma on-line

Dois Projetos de Lei e quatro Indicações foram aprovados por unanimidade nesta segunda-feira, dia 21.

Criminosos carneiam vaca prenhe em propriedade de Lauro Müller

O animal, que pesava por volta de 390 quilos, foi abatido no local e toda a carne foi levada.