Geral

Prefeito promulga decreto emergencial para pagar servidores de Treviso

A promulgação do decreto emergencial foi necessária em virtude da não aprovação, por parte de alguns do vereadores.

Divulgação

O prefeito municipal, Jaimir Comin, publicou um decreto emergencial, no dia (03), para regularizar a situação orçamentária da Prefeitura e poder realizar o pagamento dos salários dos servidores.

A promulgação do decreto emergencial foi necessária em virtude da não aprovação, por parte de alguns do vereadores, dos projetos de lei de transposição orçamentária, assunto que inclusive foi tema de uma reunião, na tarde desta quarta-feira (02), com o juiz da 2ª Vara da Fazenda, Pedro Aujor Furtado Junior, bem como da reunião realizada no Tribunal de Contas, na terça-feira.

Em ambas as ocasiões, o Executivo inteirou a justiça sobre a crise orçamentária enfrentada pela Administração, que depende de transposição orçamentária para ser sanada.

O prefeito frisou que o problema não é financeiro, mas sim orçamentário, e que uma readequação da dotação não vai prejudicar o orçamento anual da Prefeitura, que foi pré estabelecido e aprovado pelos vereadores.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Treviso 

Notícias Relacionadas

TRF4 manda afastar do cargo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, preso na Operação Chabu

Determinação é que fique 30 dias fora das funções e não faça contato com demais suspeitos de envolvimento na operação. PF investiga a violação de sigilo de operações policiais

Garis participam de café comemorativo com prefeito em celebração ao dia da profissão

O prefeito Valdir aproveitou a oportunidade para agradecer aos colaboradores

“Não é verdade, o Instituto Murialdo não vem para cá”, afirma prefeito de Orleans; VEJA VÍDEOS

Em audiência pública, representantes do ILEM também pediram revogação do decreto de desapropriação de 34 hectares

Prefeito de Orleans revoga decreto de desapropriação das terras do Instituto Leonardo Murialdo

A revogação ocorreu após acordo entre a Administração Pública e o Instituto. Cerca de cinco hectares de terras foram doados à Prefeitura de Orleans.