Geral

Prefeitura de Criciúma apresenta Diagnóstico Municipal do Trabalho Infantil

Evento ocorreu na manhã desta terça-feira (13) no Salão Ouro Negro, do Paço Municipal Marcos Rovaris

Foto: Maria Henrique Leandro/Prefeitura de Criciúma

Para melhor entender o cenário das atividades ilegais infantis que acontecem no município e pontuar possíveis ações para a erradicação, foi divulgado o Diagnóstico Municipal do Trabalho Infantil em Criciúma. Os resultados foram apresentados pelo professor e doutor André Viana, na manhã desta terça-feira (13), no Salão Ouro Negro, no Paço Municipal Marcos Rovaris. A ação é uma iniciativa da Prefeitura de Criciúma, via Secretaria de Assistência Social e Habitação, através do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), em parceria com o Ministério da Cidadania.

O diagnóstico é composto por um apanhado de notificações dos mais diversos órgãos municipais, acidentes de trabalhos e locais onde existem mais incidências. “Inicialmente se entende a dimensão do problema e os porquês. Com isso, poderemos aplicar meios e criar fluxos para que cada um desses equipamentos públicos ou o próprio cidadão possam denunciar e o Poder Público possa fazer todo o direcionamento”, comenta o secretário municipal de Assistência Social e Habitação de Criciúma, Paulo César Bitencourt. “Ele é muito importante para que, num futuro próximo, tenhamos jovens e adultos mais sadios por terem vivido uma infância como ela tem que ser vivida: brincando e estudando”, completa.

Foto: Maria Henrique Leandro/Prefeitura de Criciúma

Os estudos duraram aproximadamente oito meses, sendo realizados com base no senso de 2010, que identificou um número elevado de casos na cidade. “Muito além de apenas erradicar o trabalho infantil, queremos dar uma direção certa para os nossos meninos e para as nossas meninas. Esse diagnóstico, que foi buscado os dados de forma científica, vai nos proporcionar condições de ajudar mais precisas, sendo muito útil para o governo e para a cidade como um todo”, afirma o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

O encontro também contou com a presença do vice-prefeito, Ricardo Fabris, do presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Miri Dagostim, da psicóloga e técnica do Peti, Ediléia Colle, da coordenadora de Média e Alta Complexidade, Fernanda Maia, do presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Edevilson Manoel Pereira e demais representantes da área da Saúde, Educação, Assistência Social, Ministério do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Conselho Tutelar e dentre outros.

Notícias Relacionadas

Governo Municipal divulga calendário para cadastramento relativo ao saque do FGTS dos atingidos pelas chuvas de maio

O atendimento será realizado a partir da próxima terça-feira (22), seguindo até sábado (26), no Centro de Múltiplo Uso, na rua Humberto Salvan, no bairro Esperança.

Tribunal de Justiça catarinense confirma pena para empresário que vendeu pipoca com rato dentro em Criciúma

Uma das vítimas, após ingerir a pipoca, teve intoxicação alimentar aguda causada por alimento contaminado.

Mais de 5,7 mil crianças comparecem na 1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Criciúma

Número superou a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde. Segunda etapa inicia dia 18 de novembro, com foco em adultos de 20 a 29 anos

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.