Poder Executivo

Prefeitura de Criciúma emite nota oficial sobre greve dos servidores municipais

Sede Prefeitura de Criciúma

Foto: Jhulian Pereira

A Prefeitura de Criciúma emitiu, na noite desse domingo (4), uma nota oficial a respeito da greve dos servidores municipais, iniciada hoje. No comunicado, pede-se a compreensão dos trabalhadores. Por fim, assumimos publicamente o “compromisso de diálogo e atenção especial à causa”. Veja abaixo na íntegra:

Governo de Criciúma – Nota Oficial

O Governo Municipal de Criciúma, assim como em todas as esferas políticas do país, está passando por um momento em que precisa da colaboração e compreensão dos servidores municipais. A Prefeitura respondeu às propostas do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e Região – Siserp para acordo coletivo de trabalho, e visando o equilíbrio das contas públicas, o bem-estar dos funcionários e, acima de tudo, continuar prestando serviços de qualidade aos munícipes, estudou e debateu a pauta de reivindicações da categoria com muita prudência e responsabilidade.

A Prefeitura informa que todos os direitos previstos na Constituição, Legislação Trabalhista, da Legislação Municipal, por meio de seu estatuto de Lei Complementar 012/99, 013/99, 014/99 e demais legislações, serão respeitados e cumpridos à risca pelo Governo, sem nenhuma perda de direitos.

Entre itens e subitens são mais de 120 pontos elencados para discussão do acordo coletivo, em sua grande maioria já previstos nas normas supracitadas. Com a responsabilidade de conter despesas e reequilibrar as contas, a Prefeitura de Criciúma não pode compactuar com alguns dos itens relacionados na proposta, o que iria impactar em mais de R$ 35 milhões ao ano ou no mandato de 2017 – 2020, R$ 150 milhões aos cofres públicos.

O Governo Municipal tem demonstrado ao Sindicato dos Servidores ampla transparência em suas despesas e receitas na busca do entendimento da classe, e esses números revelam a gravidade do quadro econômico e exigem cautela da administração municipal no sentido de preservar os serviços públicos essenciais, como saúde e educação, a folha de pagamento e os compromissos assumidos com obras públicas em andamento.

A Prefeitura informa a toda a população que medidas judiciais mais ostensivas estão sendo tomadas e que não vai se submeter a pressões sindicalistas em detrimento do reequilíbrio das contas públicas e do bom investimento do recurso público em melhorias nos bairros de Criciúma. Pretendemos manter o atendimento normal à toda população com a garantia do direito de ir e vir de qualquer cidadão.

Assumimos de público o compromisso de diálogo e atenção especial à causa, renovando sempre nossa estima e respeito aos Servidores Municipais e aos que os representam”.

Prefeitura de Criciúma

Notícias Relacionadas

Funcionários de hospital de Nova Veneza entram em greve por pagamento de salários

Segundo sindicato, apenas atendimento de emergência é realizado. Hospital deve R$ 70 mil da folha de pagamento de junho, conforme entidade.

TST decide julgar dissídio da greve dos trabalhadores dos Correios

Julgamento ainda não tem data marcada pelo tribunal

Postos já registram falta de gasolina e diesel, em Orleans e Lauro Müller

Missa Campal em Lauro Müller marca o fim das paralisações dos caminhoneiros nas rodovias da região; VEJA VÍDEO

Segundo a PMRv, não há mais bloqueio na SC-390 e os demais pontos de manifestos nas rodovias estaduais começam a se desmobilizar.