Geral

Prefeitura de Criciúma vai pavimentar avenidas que integram sistema viário do Porto Seco

Recurso de R$ 5 milhões veio de emenda parlamentar da deputada estadual Ada De Lucca

Divulgação

As avenidas Dilnei Piovesan e Célio Grijó, que fazem parte do Porto Seco, serão pavimentadas nos próximos meses pela Prefeitura de Criciúma. O investimento será de R$ 5 milhões, oriundos de emenda parlamentar da deputada estadual Ada De Lucca. As duas vias integram o sistema viário do local.

Ao todo, o Porto Seco possui oito ruas. As melhorias compreendem a terraplenagem, implantação de macrodrenagem, galerias de águas pluviais e drenagem subterrânea e pavimentação asfáltica. “Sabemos do potencial do Porto Seco, o quanto ele pode trazer mais empresas e geração de empregos para Criciúma. Agora, com a pavimentação será ainda mais propício para instalação de novos negócios”, frisou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

Os serviços vão compreender um quilômetro de via, em pista dupla. “Desde que o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Sul de Santa Catarina (Setransc) me procurou, tenho me esforçado junto ao Governo do Estado e a Prefeitura de Criciúma para a concretização do projeto do Porto Seco. Fico muito feliz de poder contribuir com essa iniciativa que será muito importante para a geração de emprego e renda, não só de Criciúma, mas de toda região”, frisou a deputada.

Notícias Relacionadas

Natal Show da Educação em Braço do Norte é cancelado

A medida se faz necessária para cumprir as Portarias n. 1303/2021 e n. 1305/2021, ambas da Secretaria de Estado da Saúde

Satc lança curso de elétrica para funcionários de cooperativas

Curso, que terá seu início em março de 2022 é destinado a técnicos, engenheiros ou pessoas que interagem em manutenção e construção de redes de energia elétrica

PP de Lauro Müller promoverá Convenção Municipal nesta quinta-feira

O evento ocorrerá a partir das 19h30min, no Balneário Godinho, e contará com a presença de lideranças estaduais.

Cidades de SC alteram programação de Réveillon após portaria com novas regras para eventos

Protocolo do governo proíbe eventos com mais de 500 pessoas e que provoquem aglomerações