Educação

Prefeitura de São Ludgero desmente informação de que estaria fazendo campanha para os pais não mandarem os filhos para escola

A campanha existe, mas é do Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado de Santa Catarina (Sinte/SC) e os questionamentos surgiram após um serviço de carro de som ser realizado na cidade

Divulgação

A Prefeitura de São Ludgero esclarece que não está fazendo campanha para os pais não mandarem os filhos para a escola. A campanha existe, mas é do Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado de Santa Catarina (Sinte/SC) e os questionamentos surgiram após um serviço de carro de som ser realizado na cidade. A Secretaria de Educação de São Ludgero informa que a Rede Municipal de Ensino segue a portaria estadual e os pais continuam tendo o direito de optar entre aula presencial ou não presencial.

Em seu site (www.sinte-sc.org.br), o Sinte/SC, na página principal, através de vídeo, apresenta uma carta aberta aos pais e estudantes de Santa Catarina, enfatizando que defende a vida, a vacinação contra o Coronavírus para os professores e que diante da precariedade das estruturas das escolas no Estado em cumprir os Planos de Contingência, defende que as aulas sejam somente de forma remota.

A partir da Lei Complementar Nº 18.032, de 08/12/2020, a educação passou a ser considerada uma atividade essencial no estado de Santa Catarina. Desta forma, uma Portaria conjunta da Secretaria Estadual da Saúde e da Secretaria Estadual da Educação definiu os protocolos de segurança sanitária para o retorno às aulas presenciais, reforçando/endossando o que estava estabelecido nos Planos de Contingência (Plancon), seja na esfera municipal ou estadual.

A Secretária de Educação, Cultura e Esportes de São Ludgero, Maria Marlene Schlickmann, reforça que o município está atendendo rigosamente os protocolos de segurança determinados pelo Governo do Estado. “Aproveito para destacar positivamente o engajamento de todos que formam a comunidade escolar (profissionais, pais e alunos) para que as aulas presenciais aconteçam com total respeito aos regramentos para o enfrentamento ao Coronavírus. É preciso enfatizar ainda o bom planejamento realizado, orientações e capacitações promovidas, que somado ao comprometimento de cada profissional, independente de cargo que ocupa, e o entendimento dos pais ao respeitarem as regras estabelecidas, está contribuindo para que tudo esteja acontecendo de forma tranquila”, declara.

Notícias Relacionadas

Em agenda na capital, prefeito garante mais de R$ 600 mil de recursos para Cocal do Sul

Nesta terça-feira, dia 13, Fernando de Fáveri esteve na capital em busca de pleitos ao município

Legislativo: Vereador Nél propõe que ele e Gaguinho doem três meses de salário ao hospital

Enquanto o presidente falava, o vereador Ronaldo prontamente respondeu: "Fechado". Alegando "questão de ordem", ele tentou fazer uso da palavra, mas sem sucesso

Vereadores de Lauro Müller denunciam perseguição, assédio e pagamento de gratificação indevida

Em sessão acalorada, vereadores de oposição explanaram sobre fatos envolvendo o Poder Executivo e cobraram justificativa

Menino de 12 anos golpeia pai com facão para defender mãe de agressão no Oeste de SC

Segundo a polícia, o pai do adolescente chegou bêbado em casa e tentou agredir a esposa