Saúde

Prefeitura de Tubarão começa a fazer testes rápidos para identificar Covid-19 em pacientes monitorados

Os pacientes que estão fazendo os testes na Arena Multiuso são convocados pelo COEMS, através de seus cadastros e realizam o exame sem sair do carro

Divulgação/Prefeitura de Tubarão

A prefeitura de Tubarão, através da Fundação Municipal de Saúde, iniciou na tarde desta quarta-feira (15) a aplicação de testes rápidos, que identificam anticorpos à Covid-19. O trabalho está sendo realizado no estacionamento da Arena Multiuso e continua na quinta-feira (16).

Nos dois dias deverão ser efetuados em torno de 200 testes em um grupo de pacientes formado por cidadãos que procuraram o COEMS com sintomas da doença. Dentre as pessoas que serão testadas estão pacientes que tiveram resultados positivos de exames feitos pelo LACEN-SC, pacientes que aguardam resultados de exames, os considerados suspeitos de terem a doença e ainda pacientes que tiveram sintomas leves e estão sendo monitorados pela Fundação de Saúde do município.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Dr. Daisson José Trevisol, explica que houve uma escolha aleatória de pacientes, já que hoje perto de mil tubaronenses já notificaram o COEMS sobre sintomas de Covid-19. “Essa primeira testagem vai identificar quem já teve a Covid-19 e produziu anticorpos necessários para se livrar da doença, os que ainda estão com o vírus ativo e também os que não apresentam anticorpos, ou seja, não têm o coronavírus”, define Daisson.

Os resultados dos primeiros testes e outras informações sobre à pandemia na cidade, serão apresentados em entrevista coletiva, na próxima sexta-feira, às 14 horas, transmitida pela internet, nos canais da prefeitura no Instagram e Facebook.

O prefeito Joares Ponticelli visitou o local onde foi montada a estrutura para a efetivação dos testes e classificou como importante esse trabalho. “Nossa intenção é adquirir em torno de dois mil testes rápidos e assim poder estender a testagem para uma parcela maior da população, apurando números que nos ajudem a entender a contaminação e o número de curados, visando embasar decisões futuras”, explicou o prefeito.

O teste rápido funciona com uma gota de sangue do paciente, que após misturada a um reagente, em 10 minutos mostra o resultado, que pode ser: negativo; positivo para IgM (anticorpo imunoglobulina M) que significa que o paciente está na fase aguda da doença, com possibilidade de transmissão; e positivo para IgG (anticorpo imunoglobulina G) que significa que o paciente já teve a doença e está imune.

Os pacientes que estão fazendo os testes na Arena Multiuso são convocados pelo COEMS, através de seus cadastros e realizam o exame sem sair do carro, de forma rápida e segura, pelos profissionais de saúde que lá atuam. Por enquanto, devido a pequena quantidade de testes que a prefeitura conseguiu adquirir, somente os pacientes em monitoramento poderão ser testados. Quando mais testes chegarem outra parcela da população poderá realizar o procedimento.

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Fapesc aprova cinco projetos de pesquisa e destina R$ 500 mil a estudos sobre Covid-19 no estado

O edital buscava estudos que apontassem soluções para o combate à epidemia e seus efeitos na sociedade e na economia.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.

Em três meses, PGE atuou em cerca de 270 ações judiciais e emitiu 36 pareceres jurídicos sobre Covid-19

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) atuou de forma judicial e administrativa para dar suporte às decisões do Poder Executivo e garantir o cumprimento das determinações para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União no enfrentamento da Covid-19

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos.