Saúde

Prefeituras da região assumem Banco de Olhos a partir de Janeiro

A Prefeitura de Criciúma seria responsável por 60% deste valor. O restante seria dividido entre os outros 11 municípios da região.

Foto: Antônio Rozeng

Os prefeitos da Associação dos Municípios da região Carbonífera – Amrec, acertaram em assembleia na última reunião de 2017, por dividirem os custos e colocar em funcionamento o Banco de Olhos, a partir de primeiro de janeiro em Criciúma. A reunião entre os prefeitos ocorreu na tarde desta quinta-feira (14), e a noite, durante a confraternização de final de ano, os líderes anunciaram a decisão aos responsáveis pelo banco, o presidente da Cruz Vermelha, Almir Fernandes e Adalto de Souza.

Conforme o presidente da Amrec e prefeito de Cocal do Sul, Ademir Magagnin, a estimativa apresentada pelo prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, durante a reunião é de aproximadamente R$ 40 mil mensais para funcionamento. O que, segundo Almir Fernandes, pode reduzir no decorrer dos trabalhos, além de possibilidade de verbas federais para os serviços.

A Prefeitura de Criciúma seria responsável por 60% deste valor. “O restante seria dividido entre os outros 11 municípios. Os números exatos e os detalhes desse processo ainda serão estudados e definidos pelos técnicos. Mas está definição é que as prefeituras serão solidárias nesse assunto”, explica.

Para o presidente da Amrec, esse é um grande avanço conquistado entre as lideranças. “Considero que esse seja um dos meus últimos e mais importantes atos na presidência da Amrec. Nossa região já foi referência nacional em captação de córneas e temos tudo para voltar a este posto”, declarou.

Principal incentivador do projeto, foi convidado a participar, na noite de ontem, de evento de encerramento da Amrec para iniciar as discussões sobre a melhor forma de colocar em prática os trabalhos. De acordo com Fernandes, o foco agora será a viabilização das questões jurídicas. “Esperamos por uma decisão como essa por muito tempo. Agora temos esse sinal e precisaremos ir em busca das questões técnicas. É uma novidade aqui”, declara.

Conforme Almir Fernandes, não temos como estipular a data para funcionamento, já que tudo dependerá da agilidade das vigilâncias sanitárias do Estado e do Município, além da burocracia.

Colaboração: Antônio Rozeng – Assessor de Imprensa da AMREC

Notícias Relacionadas

UTIs na Amurel: Beto lança ideia de aquisição de leitos através do CIS-Amurel e prefeitos aprovam

Mesmo sendo obrigação do Governo do Estado a disponibilização de UTIs, a Amurel chamará a responsabilidade para ter mais um suporte no salvamento de vidas.

Tribunal de Justiça confirma decisão que determinou suspensão da atividade de lava jato em Criciúma

Uma empresa de lava jato foi condenada a fechar suas portas e ainda pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 5 mil

Momento preocupante nas regiões da Amrec e da Amurel por causa da forte chuva

Defesa Civil, Bombeiros e Polícia Militar atuam no socorro em várias cidades da região

Projeto Ver retorna ao Sul do Estado com 990 cirurgias de catarata

Nesta quarta-feira (14), iniciam as cirurgias de catarata para 207 pacientes da Amrec, em Nova Veneza, e da Amurel, em Braço do Norte.