Geral

Presidente da CME de Lauro Müller, Ari Ricardo de Oliveira, vulgo Buiu: Mocinho ou Vilão?

Conheça o verdadeiro perfil do diretor da Comissão Municipal de Esportes.

Divulgação

Com base nos acontecimentos políticos que vêm acontecendo em Lauro Müller, o Portal Sul in Foco traz uma reportagem especial e alarmante sobre os integrantes da Administração Municipal. A atual gestão tem sido criticada aos quatro cantos da cidade pela ineficiência.

Durante a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Lauro Müller desta segunda-feira, dia 11, o vereador Guilherme Coan foi aplaudido pelos cidadãos presentes. Em seu pronunciamento, ele apresentou reivindicações feitas pela população, fez denúncias à atual gestão e pessoas que ocupam cargos de confiança e rebateu críticas feitas pela vice-prefeita Soraya Curcio Librelato.

“Vergonha é ter servidores em cargos comissionados que pegam o carro da Prefeitura para levar a esposa para casa. Vergonha é o diretor da Comissão Municipal de Esportes (CME) que emprega a própria esposa com cargo comissionado também. Um diretor que foi expulso por mais de dois anos da CME por brigas. E você mantém este diretor. Eu sou crítico sim, mas sou porque eu quero o melhor da nossa cidade”, afirmou na ocasião.

Após as denúncias apresentadas, o vereador passou a ser perseguido pelo Poder Executivo de Lauro Müller. A prefeita Saionara Correa de Carvalho Bora e a vice-prefeita Soraya Cúrcio Librelato utilizam a Rádio Cruz de Malta, que é de propriedade da família da vice-prefeita, para fazer deliberada defesa de seu governo. Neste sentido, o diretor da CME, Ari Ricardo de Oliveira, vulgo Buiú, utilizou os microfones fazendo ataques ao vereador Guilherme Coan e sua família, que tiveram sua moral atingida de forma covarde, sem direito de resposta.

Divulgação

Buiú é famoso na região por ter colocado a cidade em uma situação vergonhosa dentro do cenário do esporte amador. Na final do Campeonato Municipal Interbairros de Futebol de Lauro Müller – Taça João Degamar Pereira Velho “João Maria”, ele provocou uma grande desordem num dia que era para ser de celebração entre as famílias lauromüllenses. Mas este não é o único episódio em que ele se envolveu em brigas durante as competições esportivas de Lauro Müller.

Em um deles, o Grupo de Resposta Tática (GRT) de Criciúma veio à cidade e utilizou bombas de gás lacrimogênio. A pessoa que deveria dar exemplo e incentivar respeito dentro do cenário esportivo, na verdade, provoca medo nas pessoas, devido a diversos atos de vandalismo em seu passado. Muitos pais que conhecem o currículo de Buiú temem que o filho participe de ações relacionadas à CME de Lauro Müller. Os estragos causados por ele resultaram em seu afastamento de todas as competições esportivas da cidade por dois anos.

Família da vice-prefeita comanda emissora de rádio

A Rádio Cruz de Malta é comandada pela família da vice-prefeita de Lauro Müller e utilizada, de forma parcial, para beneficiar a atual gestão. O diretor da emissora e apresentador do programa Cruz de Malta Notícias, responsável por entrevistar as pessoas ligadas à Administração Municipal, é Thiago Librelato, filho da vice-prefeita, o que põe em cheque a credibilidade e imparcialidade tão necessárias no Jornalismo, e suja a história desta emissora de rádio, a mais tradicional da cidade e conhecida como diamante de Lauro Müller.

Os demais integrantes do Governo de Lauro Müller

Diretor da CME, vulgo Buiú: famoso por prejudicar dezenas de competições esportivas no município ao provocar brigar e agressões. Inclusive, ficando proibido de entrar no Centreventos Nelson Righetto por 24 meses.

Secretário de Administração, José Artur Fernandes: ex-vereador que teve seu mandato cassado pela Justiça por compra de votos. Filho do presidente do MDB de Lauro Müller, Cílio Henrique Fernandes, o Ciloca, ex-vereador cassado por compra de votos às vésperas da eleição. Irmão de Morgana Fernandes, que exerce a função de supervisora de departamento, condenada em primeira instância por associação criminosa e peculato e por dispensa indevida de licitação e posteriormente absolvida.

Ex-secretária de Educação, Samira da Silva de Oliveira: cuspiu literalmente na cara do então vereador José Cambruzzi em “ato de protesto”, no episódio da votação do Projeto de Lei do Executivo, que mudou o regime de trabalho dos servidores públicos municipais de celetista para estatutário.

Assessor de licitação Remi Firmino Guedes: foragido da Justiça em outros Municípios da região por ações fraudulentas.

Advogado Luiz Marcos Bora Junior, filho da prefeita, contratado pela Fundação Hospitalar Henrique Lage para realizar serviços de assessoria jurídica.

Notícias Relacionadas

PM apreende pochete com crack e cocaína; homem é preso Laguna

Na pochete foram identificadas quatro gramas de crack (nove pedras), 25 papelotes de cocaína e R$60

Carro capota e cai em banhado no bairro Linha Batista em Criciúma

Veículo tem placa de Araranguá; Corpo de Bombeiros de Içara atendeu a ocorrência

Em tentativa de homicídio, homem com faca fere vítima e é preso em Laguna

Segundo a Polícia Militar, a guarnição foi acionada para atender a ocorrência e quando chegou ao local, viu o criminoso totalmente alterado e com o objeto cortante na mão

Tainhas pescadas irregularmente são apreendidas em Araranguá

Embarcação estava realizando atividades de pesca fora do limite permitido e pescador não tinha licença