Economia

Presidente da Coopermila retorna otimista de encontro em Brasília sobre subsídio na tarifa de energia

Caso seja suspenso, o valor da energia elétrica pode encarecer em até 40 % na conta dos consumidores atendidos pelas cooperativas.

O presidente da cooperativa de eletrificação de Lauro Müller (Coopermila) Alcimar Damiani de Brida, esteve em Brasília nesta semana participando de mobilização contra o fim do subsídio às cooperativas de todo o pais pelo Governo Federal.

Caso seja suspenso, o valor da energia elétrica pode encarecer em até 40% na conta dos consumidores. O encontro aconteceu na presença de deputados federais e senadores catarinenses.

Conforme De Brida, as lideranças políticas se mostraram preocupadas com o assunto e se comprometeram em tomar medidas para reverter a situação.

“O assunto não estava lá em cima e agora chegou lá. Ressaltamos durante o encontro, a importância da manutenção deste subsídio que beneficia especialmente os agricultores da nossa cidade.  Já estamos com o valor da energia bastante elevado. Demonstramos a eles o que pode acontecer com o fim deste benefício e quem será afetado. O encontro foi bastante produtivo e estou esperançoso”, ressalta De Brida

Entenda

Os agentes de distribuições estão classificados em duas categorias que são as concessionárias, por exemplo, Celesc e as permissionárias como exemplo Coopermila.

As características de cada uma são muito distintas dado as diferenças no mercado por cada uma atendida.

O número de consumidores por quilometro de rede atendido pela Celesc é bem maior que o da Coopermila resultando na evidencia de que os custos dos serviços na Celesc são muito menores que os da Coopermila.

Esta constatação fez com que o Governo Federal, representado pela agência reguladora de energia elétrica ANEEL, concedesse descontos na compra de energia as permissionárias cooperativas para garantir a viabilidade do atendimento do serviço de distribuição de energia elétrica.

O desconto foi concedido via decreto é este extingue progressivamente este beneficio a partir deste ano o que resulta no aumento das tarifas de energia aos consumidores associados.

As autoridades do cooperativismo juntamente com as diretorias das cooperativas tem se empenhado ao máximo com as autoridades governamentais no sentido de reverter esta penalidade imposta pelo decreto n° 6.160/07 que inviabiliza o atendimento das permissionárias.

  • e61553aa1a3b96be933fbcc8dbd9cccd
  • b115f3f4e434b873dbf7fcb1649b04d2
  • 7541a109ea0b0b935eff9b49a02a109a