Geral

Prevenção da violência contra a mulher é tema de evento hoje em Criciúma

Evento integra as atividades da XIII Semana da Justiça pela Paz em Casa.

Foto: Fernanda de Maman

Acontece na tarde de hoje (15), às 15h, na comarca de Criciúma, evento sobre a prevenção da violência doméstica e familiar. Irão palestrar no evento a desembargadora Salete Silva Sommariva, titular da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid) do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, e o vereador de Siderópolis Clademir Manoel de Souza (Peninha).

Segundo dados do TJSC, ingressaram em no último ano, 250 novos processos de feminicídio, tentado ou consumado e mais de 11 mil medidas preventivas. Já a nível nacional, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça em 2018, o número de feminicídios aumentou 34% entre 2018 e 2016, passando de 3.339 casos para 4.461.

“É justamente em razão de números alarmantes como estes que nós devemos dar a devida atenção a iniciativas como a Semana da Justiça pela Paz em Casa e eventos como o que estamos promovendo”, afirma a juíza Eliza Maria Strapazzon, diretora do foro e titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Criciúma.

O evento é aberto para todos os públicos e será concedido certificado de atividades complementares aos estudantes que participarem do evento.

Colaboração: Fernanda de Maman – Assessora de Imprensa do TJSC – Criciúma

Notícias Relacionadas

Secretaria de Saúde de Criciúma reforça chamado de gestantes, puérperas e crianças para vacinação contra influenza

Agentes Comunitários de Saúde visitarão as residências para monitoramento e intensificação de informações por causa da baixa adesão à campanha nacional

Mais de 5,7 mil crianças comparecem na 1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo em Criciúma

Número superou a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde. Segunda etapa inicia dia 18 de novembro, com foco em adultos de 20 a 29 anos

Rever: aplicativo que contribui para a coleta seletiva já tem grande demanda de usuários em Criciúma

Plataforma digital auxilia nas denúncias de irregularidades e solicitações para coletas

Governo sanciona Lei que autoriza farmácias e drogarias a receberem denúncias de violência doméstica contra a mulher

Ao receberem a denúncia, os atendentes devem comunicar imediatamente às autoridades competentes