Segurança

Prisão de mais um prefeito em Santa Catarina é desdobramento da operação Mensageiro

Investigação do escândalo do lixo começa a gerar novas deflagrações no Estado

Foto: NSC

As investigações que levaram à prisão do prefeito de Ponte Alta do Norte, Ari Bagúio (PL), nesta sexta-feira (26), tiveram origem num rumoroso caso de suspeita de desvios de recursos de Santa Catarina. Segundo apurado por este colunista, a operação Limpeza Urbana, que envolve Bagúio, surgiu de informações levantadas na operação Mensageiro, que apura o escândalo do lixo em diversas cidades e já levou 16 prefeitos a serem presos desde dezembro de 2022.

A “Limpeza Urbana” não pode ser chamada de nova fase da Mensageiro por não ter vinculação com a empresas investigada no escândalo do lixo. No entanto, surgiu durante o levantamento de provas no caso considerado o maior enfrentamento à corrupção de SC.

Outro fato une as duas operações: a desembargadora Cinthia Bittencourt Schaefer foi a responsável por autorizar a operação Limpeza Urbana e as prisões de quatro pessoa, incluindo prefeito de Ponte Alta do Norte. Ela também coordena a Mensageiro no TJ-SC.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Agiotas que cobravam dívidas até no local de trabalho das vítimas são presos em SC

Empresário está entre os presos

Fim de semana de veranico antecede chuvas e temporais em Santa Catarina

Esse novo veranico de junho antecede a passagem de uma frente fria

A partir de R$ 300: PRF em SC prepara leilão de 270 veículos que poderão voltar a circular

Também há 225 lotes classificados como sucata. Veículos podem ser visitados em pátios de Imbituba, Capivari de Baixo e Araranguá.

Jovem morre após explosão de ar-condicionado em prédio de Balneário Camboriú

Vítima de 19 anos fazia manutenção do equipamento com o pai.