Geral

Processo de Impeachment: Em nota oficial, Moisés lamenta decisão da Assembleia Legislativa

Nota oficial foi emitida após Alesc levar adiante impeachment.

Divulgação/Secom

O governador Carlos Moisés lamentou em nota oficial, a decisão da Assembleia Legislativa (Alesc), na noite desta quinta-feira, 17, que aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 8/2020, que autoriza a instauração de processo por crime de responsabilidade contra ele.

A Alesc também aprovou na noite de hoje o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 7/2020 que autoriza a instauração de processo por crime de responsabilidade contra a vice-governadora Daniela Reinehr.

Foram 32 votos pelo impedimento de Daniela Reinehr e 33 pelo impeachment de Moisés. O próximo passo é a formação de uma comissão mista que julgará a admissibilidade ou não do processo contra os governantes. A próxima sessão está marcada para terça-feira (22) quando poderá ser formada a comissão.

Confira a nota oficial

Crença na Justiça

O governador Carlos Moisés lamenta a decisão da Assembleia Legislativa de dar prosseguimento

ao processo de impeachment nesta quinta-feira, 17. A pressa com a qual o presidente do

Parlamento estadual levou o tema a plenário revela tão somente os interesses políticos daqueles

que buscam o poder para fins pessoais e não respeitam o voto dos catarinenses, atentando

contra a democracia.

O chefe do Executivo estadual permanece confiante na Justiça e no discernimento dos

desembargadores e deputados que irão apreciar a questão a partir da formação do Tribunal

Misto. A ação se baseia em um frágil argumento que não tem justa causa legal e tampouco

apresenta qualquer irregularidade praticada pelo governador, conforme já aferiram o Ministério

Público Estadual e o Tribunal de Contas do Estado.

Apesar dos ataques e das tentativas de desestabilização, o governador se mantém firme na

missão de gerir o Executivo estadual para o bem dos catarinenses. Orgulha-se de uma

administração que já economizou mais de R$ 360 milhões para os cofres públicos com revisão

de contratos, inovação e desburocratização de processos. Os investimentos, o desenvolvimento

econômico, a saúde e o bem-estar da população seguem como prioridade.

Com informações do site HC Notícias

Notícias Relacionadas

Tribunal de Justiça confirma decisão que determinou suspensão da atividade de lava jato em Criciúma

Uma empresa de lava jato foi condenada a fechar suas portas e ainda pagar indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 5 mil

Comissão aprova nome de José Nei Ascari ao TCE

Projeto de Comin declara de utilidade pública Lions Clube de Cocal do Sul

Mais de 70 famílias serão beneficiadas com a regularização fundiária em Siderópolis

Os moradores que desejam participar do programa devem procurar a Secretaria de Habitação para mais esclarecimentos.