Economia

Procon constata diferença de mais de 300% no valor de um mesmo produto da cesta básica em Santa Catarina

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Florianópolis terminou 2022 como a Capital com a segunda cesta básica mais cara do país, de acordo com uma pesquisa da Dieese. E a alta nos preços é alvo de muitas reclamações no Procon por parte dos consumidores. Por isso, o órgão levantou os preços de itens da cesta básica para auxiliar a população na hora das compras. A diferença chega até 334%.

Essa foi a variação encontrada no preço da cebola branca, que variou entre R$ 2,99 a R$ 12,99 em diferentes estabelecimentos. Já o quilo do Coxão Mole está sendo vendido com valores entre R$ 26,90 e R$ 85,90, uma diferença de 216%.

Quer receber as principais notícias da região? Clique aqui e entre no nosso grupo de WhatsApp e fique atualizado de forma rápida e confiável 

O Procon fez ainda um comparativo destes valores com o mesmo período do ano passado. Os produtos que mais tiveram aumento foram a maçã Fuji, com 75,68% a mais no valor, e o Coxão Mole, com alta de 71,99%.

“Nós não temos nenhuma política de tabelamento de preços, por isso o Procon não tem o poder de notificar os estabelecimentos por causa desta variação. Mas realizamos a pesquisa com o intuito de auxiliar o consumidor e mostrar pra ele que, com uma boa pesquisa é sim possível economizar”, explica a coordenadora de fiscalização do órgão, Clarice Costa.

Notícias Relacionadas

Procon fiscaliza preço dos combustíveis para combater aumentos abusivos em Santa Catarina

Brasil regula abate e processamento de animais para mercado religioso

Diário Oficial detalha procedimentos exigidos pelo governo

“Dominando a arte de contornar objeções de vendas”: curso será promovido em Orleans

Capacitação promovida pela ACIO ocorrerá das 19h às 22h dos dias 13 e 14 de maio.

Criciúma acerta com atacante do Goiás