Geral

Procon tenta encontrar respostas para a gasolina cara em Criciúma

Distribuidoras receberam descontos, que ainda não chegaram na cidade.

Divulgação

Em março Criciúma tinha uma das gasolinas mais baratas do Brasil, mas isso ficou no passado. Nos últimos dias a Petrobrás reduziu em praticamente 10% o valor que o combustível é vendido para as distribuidoras, mas na cidade o desconto ficou bem menor do que isso. O Procon vai organizar uma nova pesquisa de preços e comparar.

“Nossos fiscais já estão em campo fazendo a pesquisa dos preços dos combustíveis. Ao todo são 43 postos e vamos verificar o preço do álcool, da gasolina e do GNV. Nos últimos dias já caiu 10% o preço da gasolina, mas em Criciúma a gasolina segue sendo a mais cara da região”, comentou o coordenador Gustavo Colle.

O Procon enviará um ofício para a Agência Nacional do Petróleo (ANP) questionando sobre os preços cobrados na cidade, que ficam acima dos municípios vizinhos. Na cidade a gasolina baixou somente 2,07%, enquanto isso, o Governo Federal reduziu o preço de R$ 1,81 para R$ 1,75, valor que não chega totalmente nas bombas.

“No primeiro ranking em novembro a gasolina estava em R$ 4,40 e depois caiu para R$ 3,40 em março. As empresas haviam dado subsídios para ter a livre concorrência. No fim de março os preços voltaram a subir drasticamente, comparando com Rio de Janeiro e Bahia”, comentou Colle.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara

Após ameaças, abastecimento de combustível é suspenso na região da AMESC

Procon: Pesquisa aponta redução de até R$ 0,32 no preço da gasolina comum em Içara

Esta é a segunda divulgação de dados neste mês