Geral

Produção de bananas é a mais afetada pelos ventos no Sul

Dados foram levantados pelos escritórios regionais da Epagri na Amrec e Amesc, com base nos últimos dias.

Divulgação

As rajadas de vento que passaram pelo Sul nos últimos dias em virtude do ciclone extratropical, associado à frente fria no litoral catarinense, afetaram a produção dos bananicultores. Pelo menos 12 municípios do Vale do Araranguá (Amesc) e da Região Carbonífera (Amrec) registraram danos nas áreas rurais, conforme dados levantados pela Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri).

Ao todo, foram relatados danos em áreas rurais de 12 municípios da Amrec e a Amesc, são eles: Turvo, São João do Sul, Morro Grande, Timbé do Sul, Treviso, Ermo, Praia Grande, Lauro Müller, Nova Veneza, Jacinto Machado, Siderópolis e Santa Rosa do Sul. Entre as principais culturas prejudicadas está a bananicultura devido à quebra, desfolha, folhas rasgadas, perda de qualidade do produto e da própria produção.

“Houve algumas perdas, alguns bananais que estavam mais frontais ao vento tiveram mais danos. As bananas caturras sofreram mais, tiveram mais quedas de plantas. A gente vai ter perda de qualidade de fruto e também com essa queda de folhas e rasgamento, os próximos cachos gerados não vão encher tanto, vão ser de menor proporção e isso acarreta na menor lucratividade do agricultor”, explica o engenheiro agrônomo responsável pelo projeto de fruticultura no Sul de Santa Catarina, Diego Adílio da Silva.

Ainda conforme o engenheiro, diante dos problemas causados pelos ventos, os agricultores precisarão fazer os manejos de limpeza do bananal, através de tratamentos fitossanitários – que são medidas para evitar a propagação de pragas e doenças na área que foi afetada pelo ciclone extratropical.

Prejuízo nas áreas rurais

O bananicultor de Jacinto Machado, Paulo César Luiz, teve aproximadamente 50% da sua produção prejudicada devido aos ventos que foram registrados. “As folhas estragaram todas, as frutas vão tudo para refugo. Tivemos o prejuízo de um ano de cultivo, agora vai demorar para colhermos bananas boas, essa que estão aí estão todas condenadas”, lamenta.

O agricultor relembra que já havia sido prejudicado no ano passado, devido ao reflexos do ciclone-bomba. “Agora que estávamos começando a nos recuperar, vendendo umas 200 caixas por mês. Eu fui atingido por aquele outro ventão, nós estávamos começando a cortar e aconteceu isso de novo”, acrescenta Luiz.

Outro produtor que foi afetado é Jonas Bittencourt, morador de Santa Rosa do Sul. “Nós aqui foi uma porcentagem pequena de perda, porque trabalhamos com a banana prata, ela é mais resistente. A maior perda foi no Costão da Serra”, explica. “A total de prejuízos deve ser contabilizado ao longo do ano, porque vai perder produção e qualidade, acredito que aqui, no meu pomar, chegue a uns 10%. É pouca coisa, mas por incrível que pareça, chegou a isso”, completa.

Outras avarias

Até o momento, conforme a Epagri, foram 135 propriedades com confirmação de alguma avaria em infraestrutura de produção. Nos municípios com mais perdas, essa estimativa ainda será qualificada com levantamento mais apurado dos números das perdas e danos. As atividades produtivas mais afetadas foram: bananicultura, milho, fumo, olericultura, no que concerne a danos em abrigos para produção de olerícolas e morango e silvicultura (eucalipto).

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Em audiência pública, municípios do Sul decidem ir à Justiça para reverter questão dos pedágios na BR-101

As três associações de municípios que serão impactados pela implantação das praças de pedágios no trecho Sul da BR-101 se reuniram na Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva, em Tubarão

Operação contra o furto de gado é realizada no Sul

As fiscalizações aconteceram em Gravatal, Içara, Morro da Fumaça e Bom Jardim da Serra. Pelo Estado, outras cidades também fazem parte das investigações.

Decretada preventiva de motociclista embriagado que atentou contra policiais em Armazém

Uma simples abordagem de trânsito terminou em grande confusão com direito a perseguição, tiros de bala de borracha e a investida de um motociclista embriagado contra os policiais militares.

Sexta-feira tem previsão de sol em SC e temperaturas de até 27°C nas regiões Sul e Oeste

Algumas nuvens baixas e nevoeiros podem aparecer no início da manhã.