Segurança

Professor preso em SC ajudou a dopar criança para abuso sexual no RS, diz polícia

Ele teria trocado mensagens sobre produtos químicos que poderiam ser usados para sedar uma criança de 8 anos vítima de estupro

Divulgação

O professor de 34 anos preso em Joinville na última terça-feira (9) é suspeito de ter ajudado um homem a dopar uma criança para ser abusada sexualmente no Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada pelo delegado Cristiano Ritta, responsável pela investigação, em entrevista à Gaúcha ZH.

A investigação começou no início do ano após um suspeito ser preso por pedofilia em Pinheiro Machado (RS). Ele teria abusado da enteada de oito anos. Os policiais descobriram trocas de mensagens entre o suspeito e o professor de Joinville sobre produtos químicos que poderiam ser usados como sedativos.

Em entrevista à Gaúcha ZH, o delegado de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), Cristiano Ritta, afirmou que o professor teria ajudado o pedófilo gaúcho em várias situações, de acordo com as provas obtidas até agora.

– Eles trocavam fórmulas, nomes de equipamentos para dopar e sedar a menina, fotos com pornografia infantil e informações sobre como aliciar crianças pelas redes sociais – detalhou.

O professor foi preso pela polícia gaúcha na última terça-feira na escola em que lecionava em Joinville. Também foi cumprido mandado de busca e apreensão na casa do docente. Ele foi levado para o presídio de Bagé (RS).

Inquérito apura se professor cometeu abusos em SC

Como foram descobertos vídeos com conteúdo sexual em sua casa, outro inquérito foi instaurado pela polícia de SC para apurar a produção e armazenamento das imagens.

O inquérito busca descobrir também se o professor praticou algum abuso sexual de forma direta e quantas crianças teria aliciado. Ele ainda deve responder pela participação no estupro em Pinheiro Machado (RS) e por pedofilia na internet.

O nome do professor não foi divulgado para proteger a identidade da vítima, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Assassinato de policial pela filha de 12 anos em SC teve emboscada, traição e roubo, diz polícia

Investigação aponta ainda o envolvimento de outros três adolescentes no homicídio; inquérito foi concluído nesta quinta-feira (11)

Amigo matou família antes de incendiar casa no Oeste de SC, diz polícia

Caso aconteceu em maio e suspeito está preso preventivamente

Cobrança de pagamento pode ter motivado ataque a jovem em Florianópolis, diz polícia

Durante depoimento, suspeito afirmou que houve uma discussão com a jovem por ela não querer pagar os serviços prestados por ele; vítima permanece internada no hospital

Casal suspeito de sequestrar menina de 4 anos em SC tentou abordar outras crianças, diz polícia

Relatos de pessoas que procuraram a Polícia Civil são de que suspeitos interagiam com adultos para se aproximar dos menores. Após ser agredida, mãe teve filha levada em Palhoça e devolvida dois dias depois; casal foi preso