Geral

Programa de Regularização Fundiária já reúne 390 famílias em Lauro Müller

Governo do Município realizou duas etapas de regularização para imóveis em cinco bairros. Número vai crescer com mais bairros atendidos.

Divulgação

O Programa de Regularização Fundiária de Lauro Müller já reuniu cerca de 390 famílias em duas etapas de levantamento topográfico e recolhimento da documentação para regularização de imóveis. A ação vai regularizar a posse definitiva, garantindo ao proprietário direitos como a escritura, a sucessão (transferência para filhos) além de facilitar o processo de financiamentos diversos.

O programa, batizado de “Lauro Müller, Minha Terra”, já realizou audiências públicas, recolhimento de documentação e levantamento topográfico nos bairros Itanema, Amaral 1º, Amaral Rádio, Morro da Palha e Alto Cairú. Para a Secretária de Assistência Social, Rubia Regina da Silva, a sociedade lauromüllense recebeu muito bem o programa e vê nele a possibilidade da posse definitiva da propriedade. “Estamos fazendo uma campanha forte na divulgação do Reurb nos bairros, mostrando a importância dessa oportunidade para a regularização das propriedades onde as pessoas residem. Temos, até agora, um retorno muito positivo dos trabalhos”, garante.

Alto Cairú e Morro da Palha, as duas comunidades onde o programa iniciou, cerca de 40 famílias aderiram. Itanema, Amaral Rádio e Amaral 1º têm 350 famílias interessadas em ingressar no processo de regularização fundiária do município.

Para o Prefeito Valdir Fontanella, o programa avança a passos largos. “Estamos avançando a passos largos nesse programa, que vai dar a posse definitiva para quem não possui a matrícula ou escritura do seu imóvel. É uma meta do nosso governo, trazer a segurança da posse e a felicidade da realização de um sonho de ter seu terreno regularizado”

Em Lauro Müller, a Reurb “S” (Social) terá duas faixas de valores. A primeira é direcionada para famílias que ganhem até um salário mínimo no grupo (somados todos os rendimentos dos membros), onde essa classe receberá a escritura do imóvel gratuitamente. A segunda faixa é para quem ganha de um a cinco salários mínimos no grupo, que deixa de pagar as taxas e cobranças cartoriais e a escritura custará em torno de R$ 1.200,00, divididos em até 20 vezes.

Os proprietários podem optar ou não pelo programa, a adesão é por opção. Quem aderir terá a escritura em até 100 dias.

A terceira etapa do programa “Lauro Müller, Minha Terra” acontece nesta quinta-feira (28) no Salão de Festas do Distrito de Barro Branco, para os moradores do distrito e das comunidades do Rio Bonito, Mina Nova e KM 01.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Lauro Müller

Notícias Relacionadas

Lei aprovada em Imbituba irá oficializar o programa que beneficia idosos

O Diretor Municipal de Esportes de Imbituba, Norton Evaldt, defendeu, nos últimos dias, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei que torna oficial o programa “Comunidade Ativa”.

Inflação para famílias de renda mais baixa fica em 0,50% em julho

A taxa ficou acima do 0,33% de junho, diz FGV

Governo vai criar programa de renda mínima após a pandemia, diz Guedes

Renda Brasil unificará vários programas sociais

Creas de Criciúma garante direitos e trabalha função protetiva das famílias

Por mês, quase 200 casos são atendidos. Unidade fica localizada na rua São José, na antiga prefeitura