Geral

Programa de Regularização Fundiária Urbana é lançado em Lauro Müller

Donos de imóveis poderão requere a posse com escritura.

Divulgação

 

O Governo do Município de Lauro Müller lançou, na noite de quinta-feira (17), o Programa de Regularização Fundiária Urbana, em oficina consultiva na comunidade de Morro da Palha. Batizado de “Lauro Müller, Minha Terra”, o programa vai regularizar a posse definitiva de imóveis, garantindo ao proprietário direitos como a escrituração, a sucessão (transferência para filhos) além de facilitar o processo de financiamentos diversos.

A Regularização Fundiária no município será feita pela Associação para o Desenvolvimento Habitacional Sustentável de Santa Catarina (ADEHASC), licitada para executar todos os trâmites. O programa será realizado primeiro pelo Morro da Palha e Alto Cairú, e será executado em três etapas. A primeira é a realização de audiência pública com a comunidade, para apresentar as ações. No dia seguinte será recolhida a documentação necessária e, na terceira etapa será feita topografia, executada no terceiro dia de trabalho. Os proprietários podem optar ou não pelo programa, a adesão é por opção. Quem aderir terá a escritura em até 100 dias.

Em Lauro Müller, a Reurb S terá duas faixas de valores. A primeira é direcionada para famílias que ganhem até um salário mínimo no grupo (somados todos os rendimentos dos membros), onde essa classe receberá a escritura do imóvel gratuitamente. A segunda faixa é para quem ganha de um a cinco salários mínimos no grupo, que deixa de pagar as taxas e cobranças cartoriais e a escritura custará em torno de R$ 1.200,00, divididos em até 20 vezes.

Segundo a Secretária de Assistência Social, Rubia Regina da Silva, a Regularização Fundiária vai assegurar de fato e de direito a propriedade ao morador. “Isso além de agregar valor ao proprietário. O programa vai ajudar pessoas e vai ajudar o município, dando melhor qualidade de vida aos lauromüllenses, pois vai regularizar as pendências de imóveis de forma mais rápida, pois trabalha por vias administrativas e não jurídicas”, garante a secretária.

Para o Prefeito Valdir Fontanella, o programa vai criar condições de segurança para os proprietários de imóveis ainda carentes de regularização. “Sabemos que é muito difícil você morar no local onde não pode ter escritura, onde não pode construir sua casa. Sabemos que tudo isso é muito difícil, por isso temos que enfrentar [esse problema]. Entendemos que as comunidades têm o direito de ter aquilo que ela quiser, por isso estamos aqui, hoje, discutindo o melhor para todos”, afirma.

Entregar a escritura para o morador, afirma o presidente da ADEHASC, Djalma Morell, é como entregar a chave para ele. “Hoje ele (o morador) entra pela porta dos fundos e quando ele receber a escritura, a sua matrícula, ele terá orgulho de entrar pela porta da frente e dizer que aquele ai é o chão dele”, afirma.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Lauro Müller

Notícias Relacionadas

Lei aprovada em Imbituba irá oficializar o programa que beneficia idosos

O Diretor Municipal de Esportes de Imbituba, Norton Evaldt, defendeu, nos últimos dias, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, o Projeto de Lei que torna oficial o programa “Comunidade Ativa”.

Livro de professora e egressa da Unesc traz exemplos de empreendedorismo social

Obra será lançada nesta quarta-feira (23) no Bairro da Juventude. Instituição foi objeto de estudo de um projeto de mestrado.

Sicredi apoia programa de potencialização de startups com foco no agro

Por meio do Intensive Connection, realizado pelo AgTech Garage, hub de inovação, serão selecionadas oito startups ligadas ao agronegócio para construção de parcerias e desenvolvimento de soluções que possam auxiliar o homem no campo

Comarca de Turvo passa a integrar o programa Rede Catarina de Proteção à Mulher

As ações não irão se limitar à cidade de Turvo, mas alcançarão os demais municípios abrangidos pela comarca - Ermo, Jacinto Machado e Timbé do Sul.