Geral

Programa Juro Zero tem maior volume de empréstimos em oito anos

O Programa Juro Zero superou a marca dos R$ 5 milhões em concessões de crédito no mês de abril, um marco histórico entre os últimos oito anos de atuação no Estado.

Divulgação/Secom

O Programa Juro Zero superou a marca dos R$ 5 milhões em concessões de crédito no mês de abril, um marco histórico entre os últimos oito anos de atuação no Estado. Coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), o programa é o carro chefe na formalização de Microempreendedores Individuais (MEIs) e no incentivo aos pequenos negócios. Desde 2011, quando foi implantado, emprestou mais de R$ 291 milhões, movimentando diretamente mais de R$ 330 milhões na economia catarinense.

No período entre janeiro e abril de 2020 foram mais de R$ 13 milhões em concessões, um aumento de 13% em relação ao mesmo período de 2019. Neste ano, o crédito foi ampliado de R$ 3 mil para R$ 5 mil, gerando mais oportunidades para os MEIs catarinenses. O Juro Zero é operacionalizado pelo Badesc e conta, ainda, com parceria da Associação das Instituições de Microcrédito e Microfinanças da Região Sul do Brasil (Amcred/SC) e do Sicoob – Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil.

“A iniciativa pioneira no país se tornou referência para outros estados e incentivou programas semelhantes. Atualmente é operacionalizado em todas as regiões de Santa Catarina e tem sido um dos principais programas de incentivo à formalização do microempreendedor individual, que passa a ter mais oportunidades e a contribuir com a economia catarinense”, destaca a gerente de Empreendedorismo Individual, Micro e Pequenas Empresas, Aline Cristine Ghisi.

Oportunidade: “sem o Programa, acho que eu teria fechado as portas”

Em meio a pandemia e o acúmulo das contas a pagar, a cabelereira Anamaria de Oliveira, de Criciúma, no Sul do Estado, enxergou no Programa Juro Zero a solução para a sua retomada. Há 18 anos, largou sua profissão de professora para apostar no que realmente gosta de fazer: cuidar da beleza feminina.

Começou seu pequeno negócio atendendo amigas, depois do turno de trabalho das aulas. Foi tomando cada vez mais gosto pela profissão e resolveu se formalizar como MEI, alugando um espaço para apostar 100% no novo ofício. Com a pandemia, viu as contas se acumularem e resolveu, mais uma vez, mudar. Saiu da sala alugada há 18 anos. Na busca por crédito, bateu em várias portas, sem sucesso, até que conheceu o Programa Juro Zero.

“Com dificuldade de pagar o aluguel onde estava, tomei a decisão de locar outro espaço, mas não tinha dinheiro pra mudar, até que soube desse empréstimo sem nada de juros. Eu nem acreditei, ninguém empresta dinheiro sem juros, já tinha ido a bancos e os juros eram bem abusivos”, conta ela.

Para Anamaria, o empréstimo de R$ 5 mil foi fundamental para a tomada de decisão em um momento tão crítico. “Muito, muito válido. Sem isso, acho que eu teria fechado as portas”, conclui.

Como aderir

Por meio do Juro Zero, o MEI recebe um crédito de até R$ 5 mil para investir no seu negócio. Podem aderir ao programa todo o Microempreendedor Individual formalizado. Os empréstimos podem ser pagos em oito parcelas. Ao quitar as sete primeiras em dia, tem a isenção da última, paga pelo Estado.

O empreendedor tem o direito a realizar até duas operações por CNPJ, sujeitos à análise de crédito, que são operadas por instituições de microcrédito presentes em todas as regiões de Santa Catarina (OSCIPs).

“O Programa Juro Zero é um exemplo de Política Pública de longo alcance econômico e social que, ao apoiar o Microempreendedor Individual, está contribuindo para o incremento da atividade econômica de SC”, ressalta a diretora de Empreendedorismo e Competitividade, Letícia Duarte Lemos.

As regras para contratação do crédito podem ser consultadas no site.

O crédito é operado por meio das Instituições de Microcrédito Produtivo e Orientado – IMPOs, que atendem 100% dos municípios catarinenses e podem ser consultadas aqui.

Notícias Relacionadas

Projeto de lei em SC proíbe venda de empréstimos a idosos por telefone e internet

Objetivo do autor da proposta, delegado Ulisses Gabriel (PSD), é evitar golpes contra aposentados

BNDES aprova R$ 12 bi em suspensão de pagamentos de empréstimos

Medida é concedida por até seis meses a 28, 5 mil empresas

Produção de soja cresce 43,5% em oito anos no estado

Os números foram levantados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Mais de R$ 6 milhões são concedidos pelo Programa Juro Zero

Nos meses de abril e maio deste ano, foram quase 3 mil operações, somando mais de R$ 11 milhões em investimentos.