Educação

Projeto Cubo Mágico desenvolvido em Criciúma é reconhecido nacionalmente

Foto: Divulgação

O youtuber baiano, Ícaro Pereira, responsável pelo canal A Hora do Cubo, gravou um vídeo apresentando quatro projetos de cubo mágico que são destaques a nível nacional. Entre eles, está o trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Criciúma com apoio do 1º Tabelionato de Notas e Protestos.

Os outros três foram desenvolvidos em Jacareí, no estado de São Paulo, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e no município de Bodocó localizado no sertão do Araripe, em Pernambuco.

“Cada projeto selecionado tem um valor semântico para sua determinada região e isso o colocou entre os mais importantes. O que fez com que eu demonstrasse um respeito muito grande pelo projeto de Criciúma é o número de pessoas envolvidas, o respaldo da secretaria e vejo que é um trabalho bem feito”, explicou Pereira, que também organiza campeonatos oficiais.

A Escola Municipal Antonio Custódio localizada na zona rural de Bodocó, em Pernambuco, introduziu o cubo mágico nas aulas de geometria. O professor Ricardo Mendes Arruda iniciou um trabalho que deverá ser entendido para toda a rede municipal. Este estado nunca teve campeonato oficial, por isso, a prefeitura pagou transporte para que os alunos pudessem competir no Cariri Open, realizado no Ceará.

 Alexandre Henrique Campos, atual campeão brasileiro nas categorias múltiplos cubos e 5×5 de olhos vendados, ensina em escolas públicas de Uberlândia. Ele é um dos responsáveis pelas ações realizadas na cidade mineira, já renomada por ser berço de cubistas famosos como Gabriel Dechichi e Pedro Roque.

O maior campeonato do Brasil, excluindo o mundial, teve 165 competidores e foi realizado na Escola Técnica Estadual Cônego José Bento, em Jacareí. O professor de matemática Fabiano Aparecido iniciou um trabalho há nove anos usando o cubo mágico como elemento auxiliar na aprendizagem e melhoraria da autoestima.

Saiba mais:

 O Projeto Cubo Mágico da Secretaria Municipal de Educação de Criciúma, iniciado pela coordenadora pedagógica Ana Lúcia Pintro, atingiu diretamente em torno de 20 escolas da rede municipal e sustentou campeonatos em equipes e oficiais. O sucesso deve-se às parcerias entre o setor público e privado, a continuidade dada mesmo com mudanças no governo, além do envolvimento da comunidade escolar.

“Esta cidade se diferencia porque o projeto não é exclusivo de uma escola como acontece nos demais lugares. A ideia que a gente tem, acompanhando de longe,  é de algo bem espalhado e muitos alunos aprendendo. Por isso, todo mundo fala que é o maior do país”, afirmou o representante da Associação Mundial de Cubo Mágico (WCA), Rafael Cinoto, que mora em Santarém, no Pará.

Segundo Ícaro Pereira, as crianças que participam destes projetos crescerão com uma mentalidade diferente em relação a observar o mundo. “É de extrema importância ter o cubo mágico associado de forma intrínseca ao ser humano, ao seu desenvolvimento. Bato palmas aos que fomentam o cubo, emprestam seu ato de solidariedade e acredito que estas pessoas estão cumprindo sua missão na Terra”, finalizou Pereira.

Colaboração: Ana Lúcia Pintro

Notícias Relacionadas

Impeachment: se repetir votação, Moisés voltará ao cargo

Enquanto estiver afastado, o governador perde um terço do seu salário, mas pode permanecer residente na Casa d`Agronômica.

Anvisa autoriza importação de 6 milhões de doses da CoronaVac

Pedido de importação foi feito pelo Instituto Butantan.

Criciúma: após perseguição a veículo, R$ 16 mil são apreendidos

Os suspeitos não foram localizados.

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado de R$ 38 milhões

As apostas podem ser feitas até as 19h, horário de Brasília.