Trânsito

Projeto de regularização do Uber fica para 2019

Prefeito Clésio Salvaro recebeu representantes dos motoristas no Paço.

Foto: Divulgação

O projeto de lei que regulariza o transporte por aplicativos em Criciúma não será votado neste ano. A proposta foi retirada de pauta na Câmara de Vereadores e a intenção é que o assunto seja mais bem debatido, inclusive, com realização de audiência pública.

Ontem, uma informação foi disseminada pelas redes sociais dando conta de que, se o Projeto 119/2018 fosse aprovado, a modalidade estaria comprometida na cidade, porém, a retirada de tramitação aconteceu na sessão de segunda-feira, a pedido da líder de Governo, Geovana Zanette (PSDB).

Encontro com a categoria

Após tomar conhecimento da notícia falsa, o prefeito Clésio Salvaro chamou representantes dos motoristas de transportes por aplicativos para uma reunião. Em nota, o Governo Municipal reforçou que a proposta foi elaborada em comum acordo com motoristas de aplicativos, taxistas, Câmara de Vereadores e Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT).

Com a retirada do projeto de tramitação, a análise e votação dos vereadores fica para 2019. O pedido para que o processo fosse interrompido foi feito pelo parlamentar Ademir Honorato (MDB) ainda na sessão de 27 de novembro, após motoristas de Uber procurarwm o Legislativo.

Pontos revistos

De acordo com o vereador, alguns pontos precisam ser revistos, como a obrigação de realização de cursos. “Há muitas dúvidas sobre onde esses cursos serão realizados. Também há dúvidas em relação ao pagamento de taxas”, emenda Honorato.

O vereador ainda cita a necessidade de o carro ser emplacado na cidade e estar obrigatoriamente registrado no nome do motoristas como pontos que dificultam a prestação do serviço pelo aplicativo. “Muitos motoristas optam pelo aluguel do carro, uma atividade que também movimenta a economia local. Ou o carro pode estar registrado no nome da esposa”, exemplifica Honorato.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

OS Criciúma está concorrendo em concurso nacional de Boas Práticas

Concurso reúne vários Observatórios Sociais do Brasil e cada um concorre com alguma boa prática executada.

Projeto de futuro loteamento pode render até R$ 35 milhões ao josefinos em Orleans

Decreto de utilidade pública expedido pela prefeitura pretende impedir possível especulação imobiliária de área estratégica. A intenção é adquirir o local para investimentos em educação, cultura, esporte e lazer

Reunião discute medidas para reduzir filas nas agências bancárias, em Içara

Conselhos Municipais e fim de recesso parlamentar marcam sessão da Câmara de Vereadores de Cocal do Sul

Sessão desta terça-feira (10), contou ainda com a votação e aprovação de cinco indicações e três requerimentos de interesse da população sulcocalense.