Segurança

Quadrilha que aplicava golpe dos nudes é alvo de operação em SC e no RS

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão; ninguém foi preso

Divulgação

Uma quadrilha que aplicava o golpe dos nudes foi alvo de uma operação da Polícia Civil do Rio Grande do Sul na manhã desta terça-feira (10). Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em Florianópolis e em municípios do estado vizinho. Ninguém foi preso.

Conforme a polícia, os criminosos criavam perfis falsos com fotos de mulheres e seduziam as vítimas. Em determinado momento, eles trocavam fotos íntimas e em seguida outros membros do grupo se passavam por policiais civis e exigiam dinheiro para não os prenderem. O argumento é que as meninas eram menores de idade.

O delegado Vinicios do Valle, responsável pelo inquérito, explicou que os mandados de busca foram cumpridos em Florianópolis na casa de dois suspeitos de participar do grupo. Eles moravam no bairro Ingleses, na Capital.

Além de Florianópolis, foram realizadas ações nas cidades de Porto Alegre, Gravataí e Charqueadas. Parte dos golpes era praticado dentro de um presídio gaúcho, que também foi alvo do mandado de buscas. O grupo, segundo a polícia, era composto por 10 criminosos.

Entre as vítimas está um prefeito gaúcho que estava sendo extorquido pelos criminosos após a troca de fotos íntimas com uma suposta adolescente.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Cachorro “aussaltante” é flagrado ao levar salame de padaria em Criciúma; veja vídeo

Tutor do animal se dispôs a pagar pelo prejuízo, mas padaria deixou salame de cortesia

Sequestro relâmpago acaba em grave acidente em SC

Duas pessoas foram feitas reféns no sequestro relâmpago; o criminoso tomou a direção do carro, mas bateu em seguida

Cidades da Serra têm alta de até 60% na economia em maio incomum com neve

Restaurantes, lojas e postos de combustíveis reforçaram lucros com "boom" de turistas

Serra do Corvo Branco é liberada de Urubici até o corte

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) trabalham na limpeza da rodovia e na recuperação de encostas há cerca de 10 dias, quando fortes chuvas atingiram Santa Catarina