Geral

Qualidade das águas dos rios em SC será monitorada

O projeto piloto, durante o prazo de cinco anos, receberá um investimento de R$ 60 mil/ano, totalizando R$ 300 mil.

Foto: Divulgação

Uma das principais transformações que a água doce vem sofrendo nos últimos tempos é com a crescente contaminação. Assim, em razão do valor da água para a população, destaca-se a importância da realização de acompanhamento, conservação, recuperação e gestão dos recursos hídricos.

É pensando nisso que, a partir do mês de fevereiro, o Estado passará a contar com o monitoramento da qualidade da água dos rios. A ação será realizada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo – que tem à frente o tubaronense Lucas Esmeraldino –, e permitirá um maior controle da qualidade dos rios de Santa Catarina.

O projeto piloto, que funcionará de acordo com as diretrizes do Programa de Estímulo à Divulgação de Dados de Qualidade de Água – Qualiágua, da Agência Nacional de Águas – Ana, durante o prazo de cinco anos, receberá um investimento de R$ 60 mil/ano, totalizando R$ 300 mil.

Segundo o diretor de recursos hídricos, Bruno Henrique Beilfuss, a iniciativa será uma importante ferramenta de apoio à gestão, e trará grandes avanços no gerenciamento, além de dar mais transparência às ações desenvolvidas e reforçar o conhecimento das potencialidades hídricas. “Esse programa trará mais conhecimento da qualidade dos rios e permitirá ao Estado avaliar onde é mais importante a realização de ações de controle e melhoria da qualidade dos recursos hídricos de Santa Catarina”, explica o diretor.

Inicialmente, serão monitorados 40 pontos, em nove unidades de gestão vertente litorânea, sendo que os ciclos de medições serão realizados pelo laboratório LABB, que, após a compilação dos dados, entregará um relatório para a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.

O secretário Lucas Esmeraldino reforça a importância da ação para as gerações futuras. “Um futuro melhor para a sociedade inclui promover e apoiar iniciativas sustentáveis. Assim, entendo que promover uma sólida ação governamental para a conservação dos recursos hídricos é uma das condições básicas para o desenvolvimento econômico”, pontua.

Rios que serão monitorados

Estão inseridos na lista de monitoramento os rios: Tubarão, Braço do Norte, Capivari, Araranguá, Urussanga, Mão Luzia, Cubatão, Itajaí do Sul, Tijucas, Itajaí do Oeste, Itajaí Mirim, Itajaí do Norte/Hercílio, Itajaí-Açu, Benedito, Itapocu, Paraí, Piraí, Putanga, Manoel Alves, Batateira, Itajaí do Oeste, Garcia, Ribeirão Neisse, Itajaí do Sul, Três Riachos, Pequeno Canoas, Cubatão (Norte), Cubatão, Aragatingauba, Paulo Lopes, D’uma e Camboriú.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

ALERTA: Período de seca pode comprometer consumo de água em Lauro Müller

A represa localizada em Rio Bonito, a qual abastece os setores de abrangência da companhia em Lauro Müller, está quase seca.

Programação da Semana Mundial do Meio Ambiente convida à reflexão, em Orleans

“Lutar contra o aquecimento global começa pela água tratada e pelo saneamento”, diz jornalista Sônia Bridi em palestra

Polícia flagra extração ilegal em Orleans

Dois caminhões com placas da cidade estavam atuando no trabalho. Havia ainda uma máquina dentro do rio extraindo o seixo do leito.