Geral

Qualidade das águas dos rios em SC será monitorada

O projeto piloto, durante o prazo de cinco anos, receberá um investimento de R$ 60 mil/ano, totalizando R$ 300 mil.

Foto: Divulgação

Uma das principais transformações que a água doce vem sofrendo nos últimos tempos é com a crescente contaminação. Assim, em razão do valor da água para a população, destaca-se a importância da realização de acompanhamento, conservação, recuperação e gestão dos recursos hídricos.

É pensando nisso que, a partir do mês de fevereiro, o Estado passará a contar com o monitoramento da qualidade da água dos rios. A ação será realizada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo – que tem à frente o tubaronense Lucas Esmeraldino –, e permitirá um maior controle da qualidade dos rios de Santa Catarina.

O projeto piloto, que funcionará de acordo com as diretrizes do Programa de Estímulo à Divulgação de Dados de Qualidade de Água – Qualiágua, da Agência Nacional de Águas – Ana, durante o prazo de cinco anos, receberá um investimento de R$ 60 mil/ano, totalizando R$ 300 mil.

Segundo o diretor de recursos hídricos, Bruno Henrique Beilfuss, a iniciativa será uma importante ferramenta de apoio à gestão, e trará grandes avanços no gerenciamento, além de dar mais transparência às ações desenvolvidas e reforçar o conhecimento das potencialidades hídricas. “Esse programa trará mais conhecimento da qualidade dos rios e permitirá ao Estado avaliar onde é mais importante a realização de ações de controle e melhoria da qualidade dos recursos hídricos de Santa Catarina”, explica o diretor.

Inicialmente, serão monitorados 40 pontos, em nove unidades de gestão vertente litorânea, sendo que os ciclos de medições serão realizados pelo laboratório LABB, que, após a compilação dos dados, entregará um relatório para a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.

O secretário Lucas Esmeraldino reforça a importância da ação para as gerações futuras. “Um futuro melhor para a sociedade inclui promover e apoiar iniciativas sustentáveis. Assim, entendo que promover uma sólida ação governamental para a conservação dos recursos hídricos é uma das condições básicas para o desenvolvimento econômico”, pontua.

Rios que serão monitorados

Estão inseridos na lista de monitoramento os rios: Tubarão, Braço do Norte, Capivari, Araranguá, Urussanga, Mão Luzia, Cubatão, Itajaí do Sul, Tijucas, Itajaí do Oeste, Itajaí Mirim, Itajaí do Norte/Hercílio, Itajaí-Açu, Benedito, Itapocu, Paraí, Piraí, Putanga, Manoel Alves, Batateira, Itajaí do Oeste, Garcia, Ribeirão Neisse, Itajaí do Sul, Três Riachos, Pequeno Canoas, Cubatão (Norte), Cubatão, Aragatingauba, Paulo Lopes, D’uma e Camboriú.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

ALERTA: Período de seca pode comprometer consumo de água em Lauro Müller

A represa localizada em Rio Bonito, a qual abastece os setores de abrangência da companhia em Lauro Müller, está quase seca.

Programação da Semana Mundial do Meio Ambiente convida à reflexão, em Orleans

“Lutar contra o aquecimento global começa pela água tratada e pelo saneamento”, diz jornalista Sônia Bridi em palestra

Cão-bombeiro de SC morre em serviço durante busca por pessoa desaparecida em rio em Içara

Cachorro Barney pulou na água em Içara e não voltou mais à superfície. Em fevereiro, animal ajudou na procura por vítimas em Brumadinho (MG).