Geral

Qualidade e economia: Coopercocal anuncia R$ 15 milhões de investimentos, o maior da história

De olho no futuro, Linha de Transmissão 69 kV possibilitará desenvolvimento socioeconômico aos nove municípios atendidos, ao incentivar instalação de empresas na região.

Foto: Ketully Beltrame

A Coopercocal anunciou o investimento de R$ 15 milhões, o maior da sua história, que beneficiará, principalmente, as empresas já em atividade ou que ainda se instalarão em sua área de atuação, abrangendo nove municípios. O encontro Conexão Empresarial reuniu associados, nesta quinta-feira, dia 25, no Centro Técnico Venicios Búrigo, para apresentar o projeto de construção da Linha de Transmissão 69 kV.

O intuito do investimento é interligar a subestação da Eletrosul, em Siderópolis, à subestação da Coopercocal, em Cocal do Sul. Além de elevar a qualidade, a Linha de Transmissão 69 kV possibilitará maior independência à cooperativa em relação à Celesc e reduzirá ainda mais as tarifas da cooperativa. Realizada em etapas, a obra deverá entrar em operação em 2023, com 10,8 mil quilômetros de extensão.

Ela iniciará em Siderópolis e percorrerá a comunidade de Linha Ferreira Pontes, até chegar à subestação da Coopercocal. No projeto, está prevista a instalação de 93 postes, com altura média de 30 metros, além do compartilhamento das estruturas desta linha de transmissão com redes de distribuição de 13,8 kV já existentes nos circuitos urbanos.

“Nós vamos ter preço, qualidade de energia e eu afirmo e garanto para vocês: um atendimento excelente. Para o empresário, isso é tudo: ele vai ter preço para oferecer ao consumidor dele.  Quem quiser montar uma empresa em qualquer um dos municípios da área de atuação da Coopercocal, vão ter energia de qualidade e energia mais barata, mais acessível, principalmente para o associado”, declarou o presidente da Coopercocal, Altair Lorival de Mélo, o Belha.

Ainda conforme o presidente, este projeto tem em vista o futuro da região, impulsionando o desenvolvimento socioeconômico. “O caminho a ser percorrido será diferente do que é hoje. Com isso, deixaremos de pagar o transporte para a Celesc, que é de 20%, resultando uma no valor de R$ 7,2 milhões ao ano. Este valor que deixará de ser pago retornará em desconto aos nossos associados, sem falar da garantia de continuidade da energia, sem interrupções. Tenho certeza que vocês irão agradecer, no futuro, pelo preço e pela qualidade de energia que receberão”, concluiu.

Ao término da explicação, os associados foram levados para conhecer as instalações do Centro Técnico Venicios Búrigo e da subestação 69 kV, encerrando a noite com um coquetel.

  • IMG_6821
  • IMG_6823
  • IMG_6836
  • IMG_6851
  • IMG_6854
  • IMG_6864
  • IMG_6867
  • IMG_6868
  • IMG_6869
  • IMG_6870
  • IMG_6872

 

Notícias Relacionadas

Filho faz investigação paralela e usa até cachorra da família para achar mãe em SC

Carro da mulher foi encontrado em Guaratuba, mas família segue sem notícias dela desde o dia 6 de maio

Homem acorda para trabalhar e se assusta com visita inesperada em SC

Polícia Militar foi acionada para ir até a casa do homem em Campos Novos, no Meio-Oeste do Estado

Rodovia de Criciúma onde morreu empresário fica pronta em dez dias

Previsão de entrega da revitalização de um dos acessos de Criciúma teve o cronograma readaptado, mas agora está no novo prazo previsto

Mulher é atingida com tijolada na cabeça por marido bêbado em SC

Vítima foi parar no hospital e precisou de pontos cirúrgicos na cabeça. Agressor foi preso em flagrante