Segurança

Quase 500 kg de produtos de origem animal irregulares são apreendidos em São Martinho e Armazém

Os órgãos de fiscalização também encontraram rótulos fraudados utilizados para embalar os produtos

Divulgação

A Vigilância Sanitária de São Martinho abordou um veículo com diversos produtos de origem animal irregulares. O veículo foi localizado após uma denúncia de venda dos produtos sem seguir as normas de higiene estabelecidas pelos órgãos de fiscalização.

O homem que estava transportando os produtos foi conduzido até a Cidasc de Armazém, já que ele possuía uma distribuidora de alimentos na cidade. A Vigilância Sanitária de Armazém, juntamente com a Polícia Militar vistoriou o estabelecimento e encontrou novas irregularidades.

Divulgação

No local foram encontradas a presença de sangue pelo chão, mais produtos irregulares, como carne moída sem rotulagem e com aspecto e odor repugnantes, pacotes contendo estômago e intestino de suínos congelados sem rotulagem, produtos fora da temperatura correta de armazenamento e muitos produtos embalados contendo rótulos de um frigorífico da região, sendo que as embalagens não estavam lacradas.

Os policiais e a vigilância sanitária também encontraram uma grande quantidade de embalagens plásticas e rótulo do mesmo frigorífico que estavam nos produtos embalados, muitos com data de fabricação de 26/06/2019. Nisso o proprietário da distribuidora abordado assumiu que embalava os produtos e colocava os rótulos ali mesmo.

Divulgação

Após as fiscalizações, cerca de 500 kg de produtos de origem animal irregulares foram apreendidos. O homem foi preso e conduzido até a Delegacia de Polícia após cometer alguns crimes, incluindo a fraude nas rotulagens. A ação teve participação das Vigilâncias Sanitárias de São Martinho e Armazém, Cidasc, Polícia Militar e Polícia Civil.

Divulgação

Como identificar produtos irregulares?

Os órgãos de fiscalização alertam que produtos sem procedência comprovada e fraudes nas rotulagens colocam em risco a saúde do consumidor, já que não é possível comprovar com veracidade a origem nem as garantias qualitativas dos produtos.

Os produtos não regulamentados podem significar um grande perigo para a saúde da população. É pensando nisso que os órgãos responsáveis sempre estão verificando e fiscalizando a fabricação e transporte dos alimentos.

O consumidor também pode verificar as condições do produto ao comprá-lo. Todo produto de origem animal deve estar embalado e rotulado. Na rotulagem deve constar informações como estabelecimento que produziu, data de fabricação, prazo de validade, temperatura de armazenamento e o carimbo do serviço de inspeção que fiscaliza o estabelecimento (serviço de inspeção federal, estadual ou municipal).

Divulgação

Notícias Relacionadas

Rainha e princesas da 25ª Festa do Produto Colonial de São Martinho serão conhecidas neste sábado

A 25ª Festa do Produto Colonial acontecerá de 19 a 21 de outubro, no Parque da Festa do Produto Colonial, encerrando o calendário oficial das Festas de Outubro de Santa Catarina.

Vereador é preso por produção e comercialização de alimentos clandestinos em São Martinho; VEJA FOTOS

Os produtos irregulares eram comercializados na região de Armazém, Gravatal e Tubarão

Casal é preso ao tentar vender carro roubado em Armazém

O casal ainda apresentou documentos falsos no cartório e tentou fugir após serem descobertos. A Polícia Militar prendeu o casal em Tubarão.

Caminhão carregado com explosivos é apreendido em São Martinho

Explosivos seriam utilizados em uma pedreira localizada na comunidade de Bom Jesus. O responsável fugiu e dois funcionários foram detidos.