Geral

Quatro detentos fogem do Presídio Regional em Tubarão

A fuga ocorreu na noite desta sexta-feira (10). Três foram recapturados, mas um continua foragido.

Divulgação

Quatro presos fugiram do Presídio Regional Masculino, em Tubarão, na noite desta sexta-feira (10). Policiais militares foram acionados pouco depois da meia-noite.

Ao chegar no presídio foram informados que um apenado de 21 anos e mais três presos fugiram quando estavam em uma cela separada, pois quando entram no sistema prisional, ficavam separados por 14 dias dos demais para evitar a propagação da Covid-19.

A grade dessa cela foi arrombada (não foi informado de que forma). Dos quatro fugitivos, três foram recapturados no pátio. Já o de 21 anos se embrenhou em um matagal e conseguiu escapar.

Buscas foram feitas pelas guarnições com a ajuda dos agente prisionais, mas o fugitivo ainda não foi encontrado.

Com informações do site Notisul

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

STF autoriza SC a utilizar recursos do pagamento da dívida com a União no enfrentamento da Covid-19

O pedido foi protocolado pela Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina (PGE) para garantir que a União deixe de aplicar qualquer tipo de penalidade ao estado em razão da suspensão dos pagamentos.

Em três meses, PGE atuou em cerca de 270 ações judiciais e emitiu 36 pareceres jurídicos sobre Covid-19

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) atuou de forma judicial e administrativa para dar suporte às decisões do Poder Executivo e garantir o cumprimento das determinações para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.