Geral

Quem era o trabalhador morto em acidente com elevador em SC

Guilherme era natural de Criciúma e deixa esposa e uma filha de dois anos

dIVULGAÇÃO

Pai, esposo, filho e amigo maravilhoso. Foi assim que Guilherme Patrício, de 34 anos, foi lembrado nas redes sociais, após morrer esmagado em um elevador em Balneário Camboriú. O acidente ocorreu nesta segunda-feira (28).

A vítima era engenheiro eletricista e trabalhava no elevador de um estacionamento rotativo de carros no município do Vale do Itajaí. Em nota, a Robox Estacionamento lamentou o falecimento do funcionário.

“Estamos todos muito abalados, pois se tratava de um profissional extremamente capacitado e profundo conhecedor do equipamento. A família Robox agradece a oportunidade de ter contado com a colaboração e amizade desta excelente pessoa”, disse trecho do comunicado.

Guilherme era natural de Criciúma e deixa esposa e uma filha de dois anos. Camila Patrício comunicou nas redes sociais a morte do marido. “É com imenso pesar que comunico o falecimento do meu amado Gui. Maravilhoso filho, esposo e pai”, escreveu.

A família recebeu ínumeras mensagens de apoio, por amigos e familiares chocados e trsites pela morte de Guilherme. Os pais do trabalhador divulgaram informações so velório e declararam o luto.

A amiga do casal, Cristine Rodrigues Ugioni, homenageou Guilherme nas redes sociais e prestou apoio à família.

“Obrigada pelo amigo que sempre foi, pelos momentos especiais, e principalmente, por fazer minha amiga/irmã sempre tão feliz. Teu incrível coração repleto de doçura e calma será sempre lembrado por nós. Tu aí de cima e nós daqui, olharemos e cuidaremos sempre dos teus amores”, escreveu Cristine.

Guilherme será velado no crematório Millenium, em Criciúma, a partir das 17h.

Notícias Relacionadas

Alunas denunciam professor de karatê por crime de estupro em Içara

Boletins de ocorrência já foram abertos e o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil

Suspeito de matar homem com tiro no meio da rua em SC é preso

Suspeito teria atirado à queima-roupa na cabeça da vítima, que chegou a ser atendido, mas não resistiu

Tartaruga presa em linha é salva em SC após duas horas de tentativa

Animal se afundou e socorristas mergulharam por uma hora para achar o bicho

Erro causou “chuva de pedras” em detonação na BR-101 em SC, diz polícia

Explosão chegou a lançar rochas a cerca de 200 metros de distância