Geral

Reajuste de energia é tema de audiência pública

O objetivo era discutir o tema, que foi alvo de reclamações em nível estadual desde janeiro, devido ao reajuste.

Foto: Divulgação

A audiência pública para discutir o aumento da taxa de energia elétrica e a questão dos impostos embutidos na fatura ocorreu ontem, na Câmara de Vereadores de Tubarão. O objetivo era discutir o tema, que foi alvo de reclamações em nível estadual desde janeiro, devido ao reajuste. A proposta partiu do vereador Douglas Antunes, na primeira sessão, no início do mês.

No encontro, vereadores e a própria comunidade puderam entender os motivos que levaram a Celesc a aumentar a taxa de energia elétrica, bem como fazer questionamentos. Além de representantes de distribuidoras de energia, estiveram presentes também representantes de outras entidades.

“Foi uma oportunidade para as pessoas se manifestarem, para sabermos os números de reclamações que o Procon recebe, e essa também é uma forma de as distribuidoras de energia explicarem o aumento”, ressalta Douglas.

Com a audiência pública, a intenção agora é “amarrar as metas e soluções possíveis para se buscar com os órgãos cabíveis”, acrescenta o edil.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Caminhoneiro de Siderópolis morre eletrocutado após caçamba encostar em rede elétrica

Acidente aconteceu em uma via lateral, às margens da BR-290, no Rio Grande do Sul. Fábio Carminatti de 37 anos morreu no local.

Entrega voluntária de bebês para adoção é tema de reunião na comarca de Criciúma

O procedimento de entrega voluntária de crianças recém-nascidas para a adoção é previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)

Histórias de princesas serão tema do Teatro Musical promovido pela Arte e Resgate em Lauro Müller

Com o tema “As princesas em...qual o seu para sempre?”, o espetáculo vai mostrar a importância de buscar os sonhos com força e coragem.

Comerciários assinam Convenção Coletiva em Criciúma

Documento determina o reajuste salarial referente ao ano de 2017. O reajuste será de 4,22% e o piso salarial da categoria passa a ser R$ 1.270,00