Sem Categoria

Reatores de unidade da Anjo Tintas seguem sendo resfriados, em Criciúma; Veja vídeo

Após o incêndio que atingiu a Unidade de Resinas da Anjo Química, na noite dessa terça-feira (14), os bombeiros continuam o trabalho na manhã de quarta-feira (15). A principal preocupação é com o resfriamento do reator.

“Nós estamos fazendo o resfriamento do reator. O engenheiro pediu para parar e fazer medições, mas o aparelho aquece. O trabalho não parou desde ontem à noite. Estamos tentando resfriá-lo com água. O processo é de resfriamento e controle”, disse o Major Aldrin do Corpo de Bombeiros de Criciúma

Ainda não há uma previsão exata de que horas o reator será resfriado por completo. Até a manhã de hoje, 300 mil litros de água já haviam sido utilizados para apagar o fogo e fazer o resfriamento do aparelho.

O fogo começou por volta das 20h30min de terça-feira, mas não se sabe o que ocasionou o incêndio. “Não se pode dizer onde o fogo começou. O reator está na edificação que foi queimada e ele é a grande preocupação”, destacou o Major.

A perícia começará no momento que o engenheiro responsável da empresa autorizar. “A pericia vai começar no momento que o engenheiro autorizar e a previsão de laudo é para, no mínimo, 30 dias. Tem muitas possíveis causas. Existem muitas hipóteses, mas nada que se possa afirmar”,  enfatizou Aldrin.

Oito caminhões de sete cidades da região foram envolvidos na operação e aproximadamente 40 homens ajudaram a controlar o fogo. “Teve um efetivo rotativo de bombeiros comunitários também”, completou o Major.

Haviam tanques de combustível em torno da região que queimou, porém, a preocupação maior foi com o reator. “Dentro daquela edificação, o reator era o mais perigoso. Claro que tinham tanques de combustível em volta, mas o principal problema, segundo a empresa, é o reator”, afirmou Aldrin ao Portal DN Sul. O fogo foi controlado por volta das 2h desta quinta.

VEJA TAMBÉM:

Incêndio de grandes proporções atinge unidade da Anjo Química, em Criciúma; Veja vídeo

Anjo Tintas emite nota oficial sobre incêndio que atingiu unidade industrial, em Criciúma

  • 3907478236933e8064c53e577ac03af2
  • a03a433c4e1e9977ca3dd88795d54daf
  • a9ecae2ec72de84b48084d1015d720ca
  • 15b270f42ab5ff5d7356600fb7db94ed