Geral

Rede hospitalar do Estado terá 170 novos leitos de UTI em 2021

Também foi definida a alocação de R$ 6,1 milhões para a Saúde Auditiva no Estado

Divulgação

Para 2021, a rede hospitalar de Santa Catarina vai ganhar 170 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A distribuição foi definida em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada nesta quinta-feira, 10, com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde. Os leitos terão garantia de habilitação permanente na Rede de Urgência e Emergência.

De acordo com o superintendente de Serviços Especializados e Regulação da SES, Ramon Tartari, isso representa ampliação de 30% do número de leitos UTI adulto no Estado e permitirá melhora na assistência aos catarinenses.

Também foi definida a alocação de R$ 6,1 milhões para a Saúde Auditiva no Estado. Tartari informou que o recurso será destinado à avaliação e ao fornecimento de aparelhos auditivos para a população catarinense, contemplando cerca de 4.300 pacientes, que aguardam atendimento.

“Com a transferência desses recursos para a área da saúde oftalmológica estaremos praticamente zerando a fila de espera por aparelhos auditivos. Isso significa que crianças em idade escolar terão um ganho de aprendizagem, que adultos em idade laboral voltarão ao mercado de trabalho de forma plena”.

Notícias Relacionadas

Criminosos carneiam vaca prenhe em propriedade de Lauro Müller

O animal, que pesava por volta de 390 quilos, foi abatido no local e toda a carne foi levada.

Celebre com o Blume Motel: reserve uma suíte decorada e ganhe um espumante

Em comemoração ao aniversário de um ano, durante o mês de junho, as reservas com decoração especial entre segunda e quinta-feira ganham de brinde um espumante Moscatel Rosé.

Candidatas à Rainha da VIII Cocalfest se reúnem em primeiro encontro

As meninas se reuniram no sábado (19) em um café com os jurados para se conhecerem e conhecerem como irá funcionar a edição deste ano

Covid-19: Consequências cerebrais devem ser observadas, alerta neurocirurgião

Após contrair o vírus várias pessoas relatam desde queda de cabelo, cansaço, passando por dores de cabeça frequentes, diminuição da capacidade de raciocínio, de memória, entre outros tipos de sequelas e sintomas, alguns duradouros e persistentes