Geral

Redução do ICMS da gasolina e da energia elétrica pode virar lei em SC

Deputados analisam Medida Provisória na Alesc para transformá-la em lei, alterando dois artigos do regulamento atual; medida ainda precisa ser votada em plenário

Foto: Leo Munhoz

Entrou em tramitação na Alesc (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina) a MP (Medida Provisória) 255/2022, que reduz as alíquotas de ICMS sobre a gasolina, o etanol e a energia elétrica no Estado.

A matéria aguarda o encaminhamento da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para ir à votação dos deputados em plenário e pode virar lei em Santa Catarina.

O objetivo é transformar em lei a MP que entrou em vigor no dia 1º de julho. Pelo regimento interno da Alesc, a matéria precisa ser aprovada e transformada em lei até 29 de agosto, no entanto, se for necessário, pode ser solicitada a prorrogação.

A matéria em tramitação altera dois artigos da Lei 10.279/1996. O primeiro reduz a alíquota máxima do imposto para eletricidade, gasolina e etanol de 25% para 17%. De acordo com o secretário da Fazenda de Santa Catarina, Paulo Eli, essa mudança deve resultar, aproximadamente, na perda de R$ 3 bilhões anuais de arrecadação do Estado.

No outro artigo, o governo do Estado estende a não incidência do ICMS sobre os serviços de transmissão e distribuição e encargos setoriais vinculados a operações com energias elétricas. A secretaria da Fazenda estima uma redução anual de mais de R$ 1 bilhão na arrecadação.

A MP entrou em vigor após ser sancionada a Lei Complementar Federal 194/2022, que passou a considerar bens e serviços essenciais os relativos aos combustíveis, à energia elétrica, às comunicações e ao transporte coletivo, proibindo os Estados de cobrar alíquota maior que 17% sobre bens e serviços.

A medida provisória vai ter a admissibilidade analisada pela CCJ e pelo Plenário da Alesc. Se for admitida, ela retorna às comissões permanentes para a elaboração do projeto que vai criar a lei.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

Índices de crimes caem bruscamente em Orleans

Segundo dados divulgados pela Polícia Civil, houve redução de 300% dos crimes de roubo e quase 30% do número de furtos.

Procon fecha dois postos que vendiam gasolina adulterada em Laguna

O órgão interditou os estabelecimentos nesta quinta-feira (4), e irá solicitar à Secretaria da Fazendo a suspensão do alvará de funcionamento por cinco anos.

Nova taxação no ICMS através do Estado aumenta conta de energia do produtor rural

Agricultores catarinenses vão pagar mais caro a conta de energia elétrica a partir de abril. O alerta é do deputado estadual Ulisses Gabriel (PSD), que solicitou ao governo do Estado a revogação de portaria que reajusta o imposto para o segmento.