Geral

Reforma da Previdência: servidores farão protestos

Reforma da Previdência: servidores farão protestos

Foto: Sintermut

O dia de hoje será marcado em todo o Brasil por manifestações e protestos, além de ações de esclarecimento sobre a reforma da Previdência Social proposta pelo governo de Michel Temer.

A greve geral convocada pelos movimentos e entidades que representam os trabalhadores terá manifestações também em Tubarão, e pode ser o prenúncio de uma greve da educação por tempo indeterminado no Estado, que será debatida hoje em assembleia geral do Sinte/SC, em Florianópolis.

A presidente do Sinte Tubarão, Tânia Fogaça, conta que a entidade tem cerca de 40 pessoas confirmadas para participarem da assembleia e do ato público que ocorre em seguida, em Florianópolis.

“Vamos debater a reforma, falar dos principais pontos que representam perdas para os trabalhadores e para os professores, esclarecendo sobre essa reforma que representa uma grande perda de direitos adquiridos com muita luta pelos trabalhadores e nos preocupa, pois pode ter sérias consequências sociais”, enfatiza Tânia.

Ela destaca que, durante a assembleia, também será debatida a possibilidade de o setor de educação entrar em greve com tempo indeterminado a partir do dia 20 de março. “Há um indicativo de um movimento de uma greve nacional. Vamos debater se o Estado pode aderir ao movimento”, destaca.

Em Tubarão, o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Educação da Rede Municipal de Tubarão e Capivari de Baixo – Sintermut e outras entidades que representam os trabalhadores organizaram um movimento.

“É uma manifestação aberta para todos os trabalhadores, pois todos seremos afetados com esta reforma, se ela passar da forma como está hoje. Queremos que as pessoas se mobilizem, e para isso vamos estar prestando esclarecimentos sobre o que é a reforma, os pontos que ela prevê e os direitos que serão perdidos pelos trabalhadores”, aponta Laura Oppa.

Em assembleia realizada na segunda-feira, os professores e trabalhadores da educação de Capivari de Baixo decidiram aderir ao movimento. A mobilização começa às 9h em frente à antiga rodoviária, de onde os trabalhadores saem em passeata pela cidade. O Sindicato dos Bancários de Tubarão e Região também participa do movimento.

Com informações do Jornal Diário do Sul

Notícias Relacionadas

Movimento sindical organiza greve geral contra reformas propostas pelo governo Michel Temer

Temer assina decretos que modificam regras do setor de mineração

Um dos textos muda regras de distribuição da CFEM, espécie de royalties do setor. Outro decreto determina normas como o fechamento de minas após a exploração.

Trabalhadores da última turma podem perder direito do saque do FGTS

Em reunião com Michel Temer, Fiesc propõe ações prioritárias

Documento contempla proposições nas áreas de infraestrutura de transporte, energia, relações trabalhistas e desenvolvimento industrial.