Saúde

Região começa a receber vacina da Astrazeneca para covid-19 nesta terça-feira (26)

A diferença entre a CoronaVac e a vacina que está sendo distribuída agora é o tempo de intervalo entre a primeira e segunda dose.

Divulgação

A Gerencia Macrorregional de Saúde de Criciúma do Estado de Santa Catarina, receberam da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) receberam 2.880 da vacina de Oxford/AstraZeneca, desenvolvido em parceria com a Fiocruz, contra o coronavírus, que começam a ser distribuídas amanhã (26).

A diferença entre a CoronaVac e a vacina que está sendo distribuída agora é o tempo de intervalo entre a primeira e segunda dose. Na CoronaVac, a segunda dose precisa ser feita entre 15 e 30 dias, já a Astrazeneca de quatro a 12 semanas.

Segundo a Gerente Macrorregional de Saúde de Criciúma, Izabel Scarabelot Medeiros, ainda haverá uma reunião pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB), para decidir quem deve ser imunizado, mas a tendência é para os trabalhadores que estão na linha de frente do atendimento contra a COVID-19, onde eles seriam divididos em subgrupos. Isabel ainda explica que diferente da Coronavac, a AstraZeneca, já vem com 10 doses cada frasco.

Notícias Relacionadas

Frentista carismático ganha carro novo de clientes em Criciúma

Sempre com o sorriso no rosto, Adilson é uma daquelas pessoas que não existe tempo ruim e faz questão de tratar todos com muita atenção e cordialidade.

Sem vencedores, Mega-Sena acumula e prêmio chega a R$ 21 milhões

Próximo sorteio acontece nesta quinta-feira (21).

Eventos são retomados no teatro municipal em Criciúma

As primeiras atrações estão programadas para hoje (20), sábado (23) e no dia 6 de novembro.

Dupla que aplicou golpe de R$ 10 mil contra idoso em Tubarão é identificada

Vítima perdeu aproximadamente R$ 10 mil. Os dois suspeitos seguem foragidos.