Saúde

Região soma 15 casos de meningite desde janeiro

Todos os casos são considerados preocupantes, mas a bacteriana, principalmente a meningocócica, é o tipo mais grave da doença, que pode até levar à morte.

Campanha nacional de vacinação contra a gripe

Divulgação

Um adolescente de 14 anos é o 15º caso de meningite registrado este ano na região. De Grão-Pará, o menino está internado no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) de Tubarão com a doença, confirmada como sendo do tipo viral, segundo a Regional de Saúde.

O caso da criança de Tubarão, que a princípio teria sido diagnosticada com meningite bacteriana, na semana passada, não se confirmou, segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Regional, Helena Caetano Gonçalves e Silva. “A princípio, não está confirmada a doença, mas está descartada a meningite bacteriana. Estamos aguardando o laudo final”, diz.

Helena explica que mesmo com estes 15 casos confirmados neste ano – com três mortes, sendo cinco do tipo meningocócica e dez dos tipos viral e bacteriana – a situação ainda não se caracteriza como alarmante. “Claro que o ideal é não haver casos, mas este número está dentro do que é previsto. Apenas a partir de 25 casos podemos considerar uma situação grave”, pontua.

A enfermeira explica que todos os casos são considerados preocupantes, mas a bacteriana, principalmente a meningocócica, é o tipo mais grave da doença, que pode até levar à morte. “Estamos trabalhando muito também na questão da prevenção, como higiene e, principalmente, a vacinação. Por exemplo, há doses disponibilizadas pelo SUS para crianças de 11 a 14 anos. Isso sem contar as vacinas dentro do calendário vacinal infantil”, destaca Helena.

Cuidados e ações nos primeiros sintomas

A enfermeira Helena Caetano Gonçalves e Silva explica que a cada caso de meningite confirmado são realizadas todas as ações necessárias, como monitoramento de familiares e pessoas próximas, por exemplo. Além disso, ela explica que é preciso ter muita atenção já com os primeiros sinais que podem indicar a doença, como prostração, vômito em jato, dor na nuca e dor de cabeça. “Aos primeiros sintomas, deve-se procurar imediatamente atendimento médico, porque a doença tratada logo no início tem mais chances de cura”, explica.

Com informações do Jornal Diário do Sul 

Notícias Relacionadas

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

PRF prende quadrilha especializada em furto de roupas em shopping centers na região de Tubarão

Os suspeitos confessaram que furtaram as roupas de lojas da região no final de semana e estavam indo vender as roupas em Tubarão.

Secretaria da Saúde desmente notícias falsas sobre casos de coronavírus no Norte de SC

Informações da doença na cidade de São Ludgero também são falsas. Nenhum caso foi confirmado em Santa Catarina.

Polícia encontra armas utilizadas em roubos na região de Tubarão

As armas foram encontradas em uma casa em Jaguaruna