Saúde

Região Sul de SC tem maior taxa de ocupação de UTI no Estado

Região apresenta taxa de ocupação de 97,7% de leitos adultos, sendo que para Covid-19, esse número aumenta para 98,46%; Situação preocupa autoridades.

Dos 224 leitos de UTI adulto na Região Sul de SC, 219 encontram-se ocupados – Foto: Divulgação/ND

Com 97,7% de ocupação, a Região Sul é a que possui o maior índice de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para adultos em Santa Catarina. Com 224 leitos no total, 219 encontram-se ocupados e cinco estão vagos, segundo o Painel de Leitos UTI SUS do Governo do Estado.

Destes a maior parte, 108 leitos, estão ocupados por pessoas em tratamento da Covid-19. A ocupação chega a 98,46% quando analisados somente os pacientes com Covid-19. Dos 130 leitos de UTI ativos, 128 encontram-se ocupados e apenas dois estão livres. Atualmente, 51 pessoas aguardam por um leito de UTI no estado, sendo 15 no Sul.

A situação é preocupante e, para o secretário de Saúde de Criciúma, Acélio Casagrande, a falta de conscientização dos perigos da doença tem uma grande parcela nestes números que se mantém altos a algum tempo no sul.

“Estamos com índice de transmissão alto, isso leva as pessoas ao hospital, à UTI. Tudo que é para ser feito fazemos, agora se não tiver esse entendimento. A doença é transmissível em qualquer lugar, não há o que impede, no trabalho transmite, festinha transmite, tanto que interditamos um baile no sábado a tarde”, destaca o secretário da maior cidade do Sul.

Mesmo com vacina, cuidados seguem

Tendo em vista que o baile interditado no sábado era da terceira idade, o secretário alerta que, mesmo já com as duas doses da vacina, os cuidados devem seguir já que pode ocorrer a infecção. “Foi até uma surpresa, porque sem cabimento, sabendo o jeito que está. Existe a vacina, mas hoje enquanto não tiver 70% de vacinados na população não adianta”, comenta. “Pelo amor de Deus! Tem que se cuidar e gente nova, esperando leito de UTI morrendo, todo mundo tem que se cuidar”, pede o secretário.

Criciúma está perto de chegar a 500 mortes

Segundo o boletim epidemiológico da Prefeitura de Criciúma desta segunda-feira, 31, a cidade já registra 494 mortes pela Covid-19. Ontem foram registrados cinco óbitos, sendo o de duas mulheres, uma de 59 anos e outra de 75 anos, duas mulheres de 56 anos ocorrido no dia 25 deste mês e uma mulher de 53 anos ocorrido no dia 27 deste mês.

Além disso, encontram-se internados no total 196 pessoas nos hospitais da cidade, sendo 59 em UTI. Atualmente, Criciúma registra 724 casos ativos de Covid-19. “Estamos testando em peso nas Unidades de Saúde, disponibilizamos 50 leitos de retaguarda e dez de UTI no Hospital do Rio Maina e temos o Centro de Recuperação Pós-Covid”, destaca o secretário.

Confira a ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 por cidade:

CRICIÚMA:
Hospital São José: 35 leitos ativos, todos ocupados.
Hospital de Retaguarda do Rio Maina: 10 leitos, todos ocupados.

IÇARA:
Hospital São Donato: 9 leitos ativos, todos ocupados.

ARARANGUÁ:
Hospital Regional de Araranguá: 40 leitos ativos, todos ocupados.

TUBARÃO:
Hospital Nossa Senhora da Conceição: 15 leitos ativos, dois vagos.

LAGUNA:
Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos: 10 leitos ativos, todo ocupados.

Com informações do site ND+ 

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Coronavírus em SC: Fapesc aprova cinco projetos de pesquisa e destina R$ 500 mil a estudos sobre Covid-19 no estado

O edital buscava estudos que apontassem soluções para o combate à epidemia e seus efeitos na sociedade e na economia.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.