Trânsito

Representantes da Amrec tratam do edital do pedágio da BR-101 com ministra, em Brasília

A audiência é no intuito que a ministra atenda a medica cautelar protocolada há algumas semanas pela Fecam e as demais associações de municípios de sul, para suspender o leilão, marcado para a semana que vem.

Divulgação/Amrec

Intermediados pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM), a ministra do Tribunal de Contas, Ana Arrais, recebeu nesta terça-feira (11), no final da manhã, em Brasília, uma comitiva do sul catarinense para tratar do edital de pedagiamento da BR-101. O prefeito de Forquilhinha, Dimas Kammer e o diretor executivo da AMREC, Lei Alexandre, estiveram na audiência, assim como os deputados federais Ricardo Guidi, Daniel Freitas, Carmen Zanotto e Ângela Amin e o deputado o Estadual Wolnei Webber.

A audiência é no intuito que a ministra atenda a medica cautelar protocolada há algumas semanas pela Fecam e as demais associações de municípios de sul, para suspender o leilão, marcado para a semana que vem. As alegações vão desde a contagem de tráfego, que foi apontado erros pelo Tribunal de Contas, e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não atendeu; e obras já realizadas pelos Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), onde foi realizado pelo menos 30km de pistas paralelas e que ainda constam no edital de licitação.

“Os argumentos são plausíveis de suspensão para recontagem. Esperamos que ela atende nosso pedido e assim vamos redimensionar as quatro praças de pedágio”, afirma do diretor executivo da AMREC, Lei Alexandre.

Divulgação/Amrec

Notícias Relacionadas

Momento preocupante nas regiões da Amrec e da Amurel por causa da forte chuva

Defesa Civil, Bombeiros e Polícia Militar atuam no socorro em várias cidades da região

Projeto Ver retorna ao Sul do Estado com 990 cirurgias de catarata

Nesta quarta-feira (14), iniciam as cirurgias de catarata para 207 pacientes da Amrec, em Nova Veneza, e da Amurel, em Braço do Norte.

Audiência pública nesta sexta-feira discute pedágio em São João do Sul

Prefeitos das 27 cidades da Amesc e da Amrec já enviaram ofício à ANTT repudiando a cobrança em São João do Sul.

Prefeitos e vereadores do Sul se posicionam contra praças de pedágio na BR-101

O empreendimento prevê investimentos de R$ 6,5 bilhões, sendo R$ 2,9 bilhões em investimentos e R$ 3,6 bilhões em custos operacionais nos 30 anos de concessão.