Geral

Ressaca causa destruição após mar invadir casas em SC

Previsão de ressaca se confirmou no Sul da Ilha; combinação da tempestade Yakecan com a lua cheia influenciam diretamente na maré alta

Foto: Humberto Ferreira

A previsão de maré alta se confirmou e está trazendo transtornos para os moradores da região Sul da Ilha de Santa Catarina. Uma imagem de drone feita pelo fotógrafo Humberto Ferreira mostra a dimensão da maré no bairro Ribeirão da Ilha, em Florianópolis. A previsão é de ondas de até 5 metros na Grande Florianópolis entre esta quarta (18) e quinta-feira (19).

A força da água alcançou casas, ranchos de pesca e comércios que ficam na beira do mar na localidade conhecida como Freguesia do Ribeirão.

A Defesa Civil de Florianópolis informou que vai até o local na tarde desta quarta-feira (18) para avaliar os estragos e conversar com os moradores para prestar apoio.

De acordo com o presidente do Conselho Comunitário do Ribeirão da Ilha, Álvaro Dias, os estragos começaram a ser registrados já na terça-feira (17), e um rancho de pesca foi o mais afetado pela maré. Algumas casas também foram invadidas pela água e a calçada de uma praça pública ficou parcialmente destruída.

Além do Ribeirão da Ilha, o órgão municipal monitora a situação de outras duas comunidades no Sul da Ilha. No Morro das Pedras, ponto avaliado como o mais preocupante, já que as ocorrências de estragos são registradas com mais frequência, e no Pântano do Sul, onde a água alcança as estruturas localizadas próximas à faixa de areia desde a manhã de terça-feira (17).

Alerta para ondas de até 5 metros

Por causa da tempestade Yakecan, a região da Grande Florianópolis segue em alerta para mar muito agitado e risco de ressaca com ondas de até 5 metros partir desta quarta-feira (18). Além disso, a maré de sizígia, provocada pela lua cheia, colabora para deixar o mar ainda mais agitado e as ondas maiores.

No Litoral Norte de Santa Catarina moradores também estão preocupados com a ressaca marítima. Em Itapema, a água já atingiu o calçadão da praia e algumas ruas da orla. Em Balneário Camboriú, a faixa de areia alargada diminuiu com o efeito da maré.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Vistoria é realizada após mar invadir ruas de Balneário Arroio do Silva

Previsão aponta para risco de temporais isolados e alagamentos na costa de SC

Segundo Epagri/Ciram, entre sexta e sábado, chuva pode ser acompanhada de temporais. Já entre sábado e domingo, há risco de ressaca.

Maré alta atinge comunidade de Ilhas, em Araranguá; VEJA VÍDEO

Mar invade ruas após forte ressaca em Laguna

No último sábado, a maré alta provocada por um ciclone extratropical ultrapassou as faixas de área e danificou galpões e residências da Praia de Itapirubá, em Imbituba e Farol de Santa Marta, em Laguna.