Trânsito

Rodovia Jorge Lacerda passará por obras antes da revitalização

Expectativa é de que o trecho de 10 quilômetros entre no orçamento de 2020 do Governo do Estado.

Divulgação

A revitalização da Rodovia Jorge Lacerda, entre Criciúma e Forquilhinha custará pelo menos R$ 18 milhões. Na sexta-feira (5) aconteceu uma audiência pública para debater o assunto. Conforme o coordenador regional de Infraestrutura, Gustavo Taufembach, serão feitos estudos para tentar colocar o projeto no orçamento de 2020 do Governo do Estado.

“Teremos que remover os borrachudos, que é um causador de acidentes. Tem alguns buracos que sabemos que após as chuvas já voltam a abrir. Isso conforme encaminhamento será feito em agosto e paralelo estaremos lutando pela revitalização”, destacou. Ainda neste ano irão percorrer a rodovia e conferir os piores pontos, identificando como superar o problema.

Os moradores e motoristas que passam pela região reclamam dos buracos. A rodovia foi construída na década de 1970. “O pavimento que tem hoje ali serviria como uma base. Sobre essa base seria colocada uma camada de 10 centímetros de asfalto na pista de rolamento e 3 centímetros no acostamento”, disse.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Senador garante R$ 40 milhões e obras da Serra da Rocinha não sofrem ameaça

Prefeitura de Criciúma inaugura dois novos postos de saúde e entrega obras de reforma de unidades aos moradores

Investimentos ultrapassam R$ 1,3 milhão. Primeiras entregas de melhorias estão programadas para sexta-feira (18), nos bairros Cidade Mineira Velha e São Roque

Obras de recuperação da SC-390 começam nesta terça-feira

Assinatura da ordem de serviço, com a presença do Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira e o Secretário de Infraestrutura do Estado Paulo França, está prevista para acontecer na quarta (26), em Orleans.

Tribunal de Justiça autoriza prefeitura a retomar obras da passarela em frente à Unisul, em Tubarão

Iniciada em fevereiro, a construção da passarela precisou ser interrompida por alguns dias ainda no primeiro semestre por conta da ação judicial de uma empresa inabilitada no processo de licitação.