Geral

Samu mantém 50% dos atendimentos mesmo após aderir greve

Foram mantidos somente serviços primários de emergência e 88% dos profissionais representados pelo SindiSaúde aderiram a paralisação

Divulgação

Iniciou na manhã desta terça-feira, 07, a greve do Samu. Entres os motivos da paralisação estão o descumprimento de direitos trabalhistas e a precarização de condições de trabalho. De 120 profissionais representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (SindiSaúde), 88% aderiram a paralisação, mas em negociação com o Ministério Público do Trabalho (MPT), o Samu está mantendo 50% do seu efetivo somente para serviços primários de emergência, sem transferências hospitalares.

Segundo Cleber Cândido, presidente do SindiSaúde, os profissionais pretendem continuar a greve. “Até quando resolver ou por desistência dos trabalhadores. Há quatro anos não há reajuste salarial, nem férias. Desde o ano passado, vem atrasando depósito do FGTS, as ferramentas de trabalhos ambulância sucateadas. Faz dois anos que estamos debatendo essa situação com a OZZ (empresa OZZ Saúde, contratada pela Secretaria Estadual de Saúde) e com o Estado sem evolução. Devido a tudo isso a greve foi deflagrada”, conclui Cândido.

Com informações do TNSul

Notícias Relacionadas

Motociclista tem ponta do dedo amputada após colisão com caminhonete em Urussanga

O homem, de 41 anos, também apresentava suspeita de traumatismo craniano, suspeita de hemorragia interna e fratura exposta no joelho.

Polícia Civil de Orleans incinera drogas apreendidas e avaliadas em R$ 150 mil

Tabletes e porções de cocaína, crack e maconha foram apreendidos em por volta de 30 procedimentos, tais como inquéritos e autos de prisão em flagrante.

Santa Catarina Mais Renda Empresarial começa atendimento de MEIs

A partir do dia 30 de setembro, a parceria se estenderá com o Sicoob em 95 municípios catarinenses.

Respiradores: Justiça nega devolução de dinheiro bloqueado

O juiz Petroncini usou os mesmos argumentos para anunciar a nova negativa.