Geral

Santa Catarina e Estados Unidos alinham estratégias de colaboração para Segurança Pública

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), coronel Dionei Tonet, o Governo tem investido em sistemas de inteligência frequentemente, conseguindo criar núcleos de segurança

Divulgação

O Governo de Santa Catarina se reuniu, via webconferência, com o cônsul-geral do Consulado dos Estados Unidos em Porto Alegre, Shane Christensen, e representantes da Segurança Pública, para tratar sobre questões do setor, treinamentos em inteligência e compartilhamento de dados. “O nosso objetivo é entender as demandas de Santa Catarina para colaborarmos com nossas expertises e também trocar nossas estratégias de inteligência”, afirmou o cônsul Christensen.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), coronel Dionei Tonet, o Governo tem investido em sistemas de inteligência frequentemente, conseguindo criar núcleos de segurança. “Por isso, precisamos evoluir nesse aspecto. É preciso ligar todos os sistemas de monitoramento estaduais em um só banco de dados e em um só software, que analise e ajude a prevenir os crimes.”

Já o coronel Charles Alexandre Vieira, comandante do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), que também representou o Governo na reunião que ocorreu na última semana, informou que o Estado tem buscado renovar o efetivo em todos os braços da segurança pública, bem como o seu treinamento. “Para utilizarmos ainda melhor essa força, precisamos de uma maior automação e tecnologia, principalmente em questões de software de identificação facial.”

Segundo o comandante Vieira, um indivíduo pode ter 27 diferentes identidades no Brasil, causando um estado de insegurança. “Por isso, em Santa Catarina, há vários programas de redes protetivas, mas ainda há passos a serem tomados para evoluir nossa tecnologia”, destacou.

A Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais (SAI) tem atuado junto ao Consulado dos Estados Unidos em Porto Alegre em várias frentes, sendo a segurança uma delas. “Já somos o estado mais seguro do Brasil. Porém, quanto mais se usa tecnologia, mais se avança e mais se busca para continuarmos sendo os melhores com níveis de excelência de primeiro mundo”, reforçou a secretária executiva da SAI, Daniella Abreu.

Conforme a secretária, assim que a pandemia permitir, o cônsul deverá vir a Santa Catarina para conhecer os programas do Estado e também fazer uma visita oficial ao governador. “De qualquer forma, mesmo que remotamente, devemos agendar novas reuniões para apresentar os trabalhos catarinenses que estão sendo desenvolvidos e os pontos dos nossos sistemas que nos diferenciam de outros Estados, para podermos desenvolver parcerias assertivas em relação às nossas prioridades.”

Notícias Relacionadas

Em agenda na capital, prefeito garante mais de R$ 600 mil de recursos para Cocal do Sul

Nesta terça-feira, dia 13, Fernando de Fáveri esteve na capital em busca de pleitos ao município

Legislativo: Vereador Nél propõe que ele e Gaguinho doem três meses de salário ao hospital

Enquanto o presidente falava, o vereador Ronaldo prontamente respondeu: "Fechado". Alegando "questão de ordem", ele tentou fazer uso da palavra, mas sem sucesso

Vereadores de Lauro Müller denunciam perseguição, assédio e pagamento de gratificação indevida

Em sessão acalorada, vereadores de oposição explanaram sobre fatos envolvendo o Poder Executivo e cobraram justificativa

Menino de 12 anos golpeia pai com facão para defender mãe de agressão no Oeste de SC

Segundo a polícia, o pai do adolescente chegou bêbado em casa e tentou agredir a esposa