Saúde

Santa Catarina participa de testes do antiviral da Pfizer contra a Covid-19

Comprimido via oral é uma das alternativas com testes mais promissores contra a doença até o momento

Divulgação

Agora, 29 centros de pesquisa brasileiros farão parte das fases 2 e 3, cujo objetivo consiste em identificar a dosagem ideal e a eficácia do medicamento. Os estudos nacionais com o antiviral serão promovidos em 12 unidades da Federação, entre eles está Santa Catarina.

Amazonas, Bahia, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal completam a lista dos estados com testes do antiviral.

O projeto está espalhado em mais de 170 locais do mundo, em países como Coreia do Sul, Polônia, Malásia, Porto Rico, Hungria e Tailândia.

O medicamento usa a molécula PF-07321332, que inibe a protease, enzima utilizada pelo vírus da Covid-19 para se multiplicar. O fármaco seria administrado nos cinco primeiros dias de sintomas, com objetivo de prevenir casos graves, junto ao ritonavir.

“Mais uma vez, os voluntários brasileiros poderão contribuir para a ciência e o combate à pandemia, o que é motivo de muito orgulho”, declarou Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer Brasil, em comunicado.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Natal Show da Educação em Braço do Norte é cancelado

A medida se faz necessária para cumprir as Portarias n. 1303/2021 e n. 1305/2021, ambas da Secretaria de Estado da Saúde

Satc lança curso de elétrica para funcionários de cooperativas

Curso, que terá seu início em março de 2022 é destinado a técnicos, engenheiros ou pessoas que interagem em manutenção e construção de redes de energia elétrica

PP de Lauro Müller promoverá Convenção Municipal nesta quinta-feira

O evento ocorrerá a partir das 19h30min, no Balneário Godinho, e contará com a presença de lideranças estaduais.

Cidades de SC alteram programação de Réveillon após portaria com novas regras para eventos

Protocolo do governo proíbe eventos com mais de 500 pessoas e que provoquem aglomerações