Saúde

Santa Catarina será o primeiro estado do Sul a implantar biometria neonatal em alta definição

As informações coletadas são enviadas para as autoridades públicas.

Divulgação

A biometria neonatal está ganhando mercado no Brasil e Santa Catarina já é o quarto estado do país, e o primeiro do Sul, a adotar a tecnologia que foi lançada em agosto deste ano. A solução permite a identificação biométrica ainda na sala de parto e foi desenvolvida pela empresa brasileira Natosafe. No estado, a iniciativa será feita por uma parceria entre a empresa e o Instituto Geral de Perícias (IGP).

A plataforma criada pela empresa (INFANT.ID) faz captura, análise e exportação de digitais em alta definição desde o minuto zero de vida de uma criança.

As informações coletadas são enviadas para as autoridades públicas. Com isso, aumenta as chances de localizar a criança em caso de troca de bebês e de sequestro. O scanner utilizado pela plataforma foi certificado pelo norte-americano FBI (Federal Bureau of Investigation), a maior agência policial do mundo.

A digital em alta definição atende os requisitos de compatibilidade, rastreabilidade, unicidade e segurança da informação, capturando os dados automaticamente através de algoritmos inteligentes. A tecnologia foi desenvolvida para ser usada por maternidades, hospitais, postos de vacinação, clínicas médicas, centros e institutos de identificação, cartórios de registro civil e até no controle de fronteiras.

Segurança

Na opinião do perito-geral do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP), Giovani Eduardo Adriano, esta iniciativa inédita trará inúmeros benefícios. “Com certeza será um grande ganho para Santa Catarina. A biometria garantirá o primeiro passo para a cidadania do recém-nascido, além de dar maior segurança à família no momento do parto e posterior a ele também, evitando adoções ilegais, roubos e trocas de bebês”, afirma. Ele também ressalta que com esta iniciativa, o Estado poderá atuar de forma ainda mais preventiva e com eficiência, principalmente para prevenir sequestros e troca de bebês.

Em Santa Catarina, as primeiras impressões digitais com a tecnologia da Natosafe serão coletadas em Joinville na Maternidade Darci Vargas e na unidade do IGP. Em Florianópolis, as coletas serão feitas na Ilha Hospital e Maternidade, na Maternidade Carmela Dutra e no IGP.

“A plataforma tem alta resolução de imagem e ergonomia, o que permite precisão e facilidade na hora de usar. Essa biometria irá enriquecer um banco de imagens com padrões de alta qualidade, facilitando pesquisas com maior qualidade, contribuindo para a erradicação de sub-registro e garantindo a segurança das crianças brasileiras”, explica o CEO da Natosafe, Ismael Akyiama.

Dados de Santa Catarina

O número de carteiras de identidade emitido por ano pelo IGP catarinense, para crianças de até cinco anos de idade, corresponde a 10% da emissão total, o que soma entre 50 a 60 mil RGs por ano. Em 2020, com a pandemia, até o momento foram emitidos 25 mil documentos para este público.

Sobre a Natosafe

A Natosafe é uma empresa brasileira criada com o propósito de contribuir para um mundo mais seguro. Pioneira no segmento “INFANT ID”, ou solução de identificação infantil, a companhia se dedica ao desenvolvimento de tecnologias de identificação biométrica para crianças de 0 a 5 anos. A plataforma INFANT.ID é a primeira no mundo capaz de coletar impressões digitais com alta qualidade desde as primeiras horas de vida de um bebê.

Notícias Relacionadas

Prefeitura de Criciúma inicia implantação da primeira fase do NPP

Objetivo é aprimorar o trabalho da gestão municipal e acompanhar os projetos em andamento

Com previsão de frio intenso, Governo de Criciúma reforça cuidados com as plantações

Baixas temperaturas estão previstas na região a partir desta quarta-feira (26)

Esucri inicia novo semestre nesta segunda-feira

Instituição continua oferecendo quatro formatos de aula aos alunos, para que os estudos não parem

Família é mantida em cárcere privado e ameaçada com tiros em SC

Segundo a PM, uma das vítimas está em processo de separação e homem teria tentado intimidá-la