Saúde

Santa Catarina tem 103 municípios infestados pelo mosquito da dengue

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica, houve um aumento de 6,19% no número de cidades do Estado infestadas pelo Aedes aegypti comparado ao mesmo período do ano passado

Divulgação

Os dados do último boletim epidemiológico da dengue divulgado pela Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica) nesta quinta-feira (21) apontam que 103 municípios de Santa Catarina estão infestados pelo Aedes aegypti.

Divulgação

Divulgação

Em relação ao mesmo período de 2020 (de 3 a 16 de janeiro), quando 97 municípios estavam nesta condição conforme o boletim, houve um aumento de 6,19%.

No mesmo período foram registrados 2.814 focos do Aedes aegypti em 110 municípios do Estado, o que significa um aumento de 157,2% de focos do mosquito em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram identificados 1.094 focos em 83 municípios.

Conforme a Dive, foram notificados ainda 163 casos suspeitos de dengue. Desses, um foi confirmado, 29 foram descartados e 133 estão sob investigações pelos municípios, ou seja, 81%.

Os casos notificados também aumentaram se comparados os dois anos. Em 2020 foram notificados 148 casos, ou seja, um aumento de 10%. Já em relação aos casos confirmados, houve uma diminuição significativa, pois foram registrados 39 casos no ano passado contra apenas um em 2021.

Com informações do NDMais

Notícias Relacionadas

Idosos de São Ludgero com 81 e 82 anos recebem a primeira dose da vacina contra Covid-19

Acidente de trânsito fatal é registrado em Braço do Norte

O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal

Polícia Civil de SC realiza operação de combate à violência contra mulher em conjunto com Ministério da Justiça

Nesta segunda-feira (8), serão realizadas fiscalizações de medidas protetivas pelo Estado com as vítimas

Hemosc reforça necessidade da doação para repor estoques de sangue

Nesta semana, estão em situação de nível reduzido o tipo sanguíneo O+, e, em nível de alerta, o que é bastante preocupante, os tipos O- e A+. Os estoques reduziram em torno de 50%