Geral

Satc 63 anos: transformação em todos os sentidos

Instituição completa nova data, se reinventando e proporcionando mudanças significativas

Divulgação

Uma história construída diariamente a muitas mãos. Nos últimos 63 anos, a Associação Beneficente da Indústria Carbonífera (Satc) é parte das mudanças sentidas na região Sul. A primeira delas diz respeito às transformações provocadas pela educação. Pelos corredores da escola, fundada em 2 de maio de 1959 pelo setor carbonífero, já passaram milhares de pessoas. E hoje, mais de seis décadas depois, há outras centenas que continuam trilhando o caminho do conhecimento.

“Muitas vidas começaram a conhecer o mundo aqui e saíram com experiências. Um aluno pode iniciar aqui com três anos e sair um adulto com uma formação, com valores pessoais que são extremamente valiosos, seja para a sua vida pessoal, seja para a sua vida profissional e essa é a linha que costura e mantém tudo isso junto”, ressalta o reitor da Satc, Carlos Antônio Ferreira.

A trajetória de Alberto Boing Ferreira, 9 anos, ainda é pequena na instituição. “Comecei a estudar no Infantil. Hoje estou no 4º ano e gosto muito da Satc, das professoras, dos meus amigos e de estudar Matemática”, comenta. Mas Alberto revela que gosta mesmo é de brincar, de correr com os amigos nos intervalos e descobrir novos espaços. “Tá vendo esse corredor ali, eu chamo de corredor sem fim”, brinca ele se referindo ao local de acesso às salas de aula.

A imaginação e a alegria de Alberto são divididas com irmã gêmea Larissa, com quem estuda e quem confessa que incomoda. “Mas é bem legal estudar com ela”, afirma o pequeno.

Já quem conhece a fundo os espaços é a equipe da monitoria disciplinar. A “Turma do Mangili”, é mais que um grupo que atua na orientação dos estudantes. “Estamos aqui para auxiliar no que for necessário. Isso vai desde verificar se o aluno entrou atrasado na escola até apoio para leva-lo na Enfermaria ou até um pai ou mãe que está esperando”, explica Luiz Carlos Mangilli.

O grupo, com os colaboradores Maria de Lourdes de Mello, Valdineia Bussolo Wiggers, Edenir Waterkemper, Valdenisa Pereira, Jucemar Dias e Edson Alexandre da Mafia, se divide entre os corredores e pátios da instituição para dar suporte aos alunos.

Uma engrenagem que se movimenta com muitas mãos

Por ter sua essência na educação, a Satc segue promovendo mudanças e unindo pessoas. Isso está presente nas mais de seis décadas de atuação.

“Podemos dizer que a Satc é uma senhora muito jovem. Está completando 63 anos, mas permanece inquieta, se transforma no que faz. Isso é perceptível nos novos conceitos, processos e na interação que promove entre o mercado de trabalho e os jovens profissionais. Ela está em excelente forma, pronta para continuar produzindo coisas novas”, ressalta o diretor executivo da Satc, Fernando Luiz Zancan.

Mas para que essa engrenagem funcione, é fundamental um trabalho em conjunto. Profissionais das mais diferentes áreas trabalham, todos os dias para que a educação siga sendo o pilar central.

São colaboradores que atuam nos setores administrativos, técnicos e de manutenção, que ajudam a deixar tudo pronto para receber estudantes e professores. Um deles é o seu Osdair Francisco da Silva que há 7 anos trabalha na Satc.

“Sempre quero deixar tudo bonito pra que as pessoas vejam. Quero contribuir com o meu trabalho para isso”, comenta. Recolhendo as folhas das árvores, varrendo e organizando os espaços abertos, seu Osdair é parte da engrenagem gigante que transforma e impacta diariamente em muitas vidas.

Inovação construída a partir da missão educacional

“Quando se fala na Satc, eu sempre penso nesse caminho de poder transformar a vida das pessoas”. Essas são as palavras que definem a instituição para o reitor Carlos Antônio Ferreira.

Desde a década de 1960 quando se iniciaram as atividades educacionais com os cursos de aprendizagem industrial, muita coisa mudou, mas a Satc segue buscando o mesmo propósito, o de ensinar. “Tanto hoje quanto naquele período da história, a gente continua transformando a vida das pessoas. Os alunos que passam por aqui saem com um senso de pertencimento, um orgulho de ter passado por aqui que é impressionante, as vezes é indescritível”, enfatiza o reitor.

De lá para cá novos projetos se iniciaram, começaram a ser aplicadas novas formas de ensino e outras frentes foram sendo construídas, como a inovação, tecnologia e empreendedorismo. Diretrizes essas, que marcam o momento atual da instituição.

“O movimento inicial para um novo panorama, foi quando se pensou em inovação dentro das salas de aula. O ano de 2016 foi o que marcou a introdução desta temática e com a inclusão de novos processos e ideias, se deu o primeiro passo com as Metodologias Ativas de Aprendizagem”, explica o head de inovação da Satc, Gustavo De Lucca.

Com as mudanças mundiais e a construção de novos cenários ligando diferentes frentes de atuação no mercado, estar apto a essas alterações é fundamental, principalmente, na área de formação educacional. “No primeiro momento percebemos que não estávamos habilitados para as transformações mundiais e pensamos: como vamos olhar para o empreendedorismo? A partir daí foi feito um direcionamento e até nós nos questionamos como que vamos fazer inovação aqui dentro e em 2017 a área de inovação deu início”, conta De Lucca.

Olhar que vai além da educação

A parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE) foi o início para as transformações voltadas à inovação da Satc e a criação do Programa de Empreendedorismo Criativo (PEC) foi o berço desta temática na instituição. De lá para cá, se iniciou a pré-incubadora para startups Cocreation, a incubadora Colearning, o Cobusiness ligado aos negócios empresariais, as trilhas de inovação e iniciativas ligadas aos estudantes do Colégio Satc, Inova Kids e Inova Júnior.

O novo formato de inovar está implementado nos diferentes níveis de ensino, prestação serviços e projetos oferecidos pela instituição.

“A inovação é uma teoria que fala muito sobre cultura e é essa cultura que estamos disseminando para alunos, colaboradores e a comunidade. Onde a Satc quer chegar com a inovação? É transformando as pessoas e organizações por meio de educação e tecnologias de qualidade, conectadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Sempre seguiremos nessa linha, pois para continuarmos fazendo educação de qualidade, só alcançaremos isso, inovando”, completa o head de inovação.

Notícias Relacionadas

UniSatc apresenta projetos aprovados para a turma de 2022 do Cocreation Lab

Evento fez parte do Noites de Inovação e contou com bate-papo sobre investimentos em startups

Coração viaja 200 km de helicóptero para ser transplantado em SC

Para o coordenador do projeto, o médico Joel de Andrade, o tempo é um fator essencial para este tipo de operação

Quadrilha suspeita de sequestrar caminhoneiros é presa em SC

A partir da investigação da DIC de Joinville, sete pessoas foram presas nesta sexta-feira; três caminhoneiros em cativeiro foram libertados

Covid: ministério recomenda dose de reforço para adolescentes

Imunizante deve ser aplicado quatro meses após segunda dose